O VIZINHO DA ESQUINA

Um conto erótico de Vittorio
Categoria: Gay
Data: 20/11/2020 05:15:30
Última revisão: 20/11/2020 06:10:44
Assuntos: Gay

Meu nome é Vitor e leio o site faz um tempo, acho que desde o meio do ano. Com o tempo comecei a ficar com vontade de contar a minha experiência mas depois de ler tantos contos parece que todas as histórias já foram contadas ou acabam se repetindo. O lado bom foi que eu vi que outros garotos da minha idade ( pelo menos eu acho que são ), também leem o site, no caso eu tenho 16 e li várias histórias que parecem bem mais interessante do que eu tenho pra contar, até me senti um pouco idiota os caras são muito mais maduros do que eu. Então se forem ler levem algumas coisas em consideração: talvez isso fique longo porque eu quero contar detalhes mas talvez não fique muito chato.

Então; como muitos aqui na cdc eu moro no estado de São Paulo, eu nasci e vivo na cidade de Santos no litoral paulista, meus pais são do Rio e vieram morar aqui uns anos antes de eu nascer. A minha vida não tem ou não tinha nada de especial e eu também não, na verdade sou bem comum. Moro em um bairro pertinho do mar numa região que poucos turistas aparecem, é tudo muito calmo e ao contrário do que acontece eu raramente estou na praia, talvez porque o mar sempre está lá tão perto que a gente raramente tem vontade de ir. Minha rotina é mais ou menos assim: Este ano terminei o terceiro médio essa bosta de EAD, algumas vezes eu ajudo meu pai na empresa dele, pratico judô três vezes por semana desde pirralho e quando não estou fazendo alguma dessas coisas estou em casa jogando game ou batendo uma bola com alguns amigos. Como eu disse uma vida bem comum.

Acho que agora é a parte que eu me descrevo, aqui talvez eu ganhe alguns pontos. Eu tenho cabelo castanho escuro e olhos azuis iguais aos da minha vó e aos do meu pai, sou branco por volta de 170cm e tenho uma genética muito boa pra questão física do tipo ganhar massa muscular, então eu tenho um corpo bem definido apenas com as atividades que eu falei mais acima, judô e jogar bola na rua.

Mas apensar dessa tal vantagem da aparência padrãozinho como diz uma amigo, não me destaco muito porque sou um pouco tímido, sem contar que mais ou menos com 12 ou 13 anos eu comecei a ter tesão em garotos e me achava estranho por causa disso, acho que todo mundo nessa situação se acha estranho no começo. Um outro detalhe é que até pouco tempo eu era virgem, totalmente sem noção de nada e isso só contribuía pra aumentar meu tesão ainda mais, e também a culpa por esse tesão ser com garotos. Mas quanto mais eu me incomodava em sentir isso maior era minha curiosidade do tipo ver uns filmes de sexo e dar aquela manjada discreta na bunda ou no volume dos meus colegas, mas era o máximo que eu fazia e nunca passei disso com nenhum conhecido ou amigo.

As coisas podiam parar por aqui mas a vida é uma caixinha de surpresas, eu nunca vi uma tal de caixa de surpresa mas imagino que seja um caixa com alguma surpresa dentro, e na minha caixa essa surpresa se chama Tulio.

Tulio é nosso vizinho da esquina desde que eu me entendo por gente, é um dos melhores amigos dos meus pais e veio morar aqui na mesma época que eles, um pouco depois que eles chegaram.

Ele é um cara muito legal, é engraçado e tá sempre de bom humor, a única vez que ele não ficou muito bem foi quando se separou da esposa mas acho que em pouco tempo ele superou isso. Quando as folgas dele caem final de semana ele vem aqui em casa tomar cerveja com o meu pai ou então meu pai vai pra casa dele e ficam os dois o dia todo bebendo e assistindo UFC, eu digo que é um esporte feio pra caralho mas os dois ficam me tirando dizendo que eu fico puxando a sardinha pro meu esporte. É, realmente eu faço isso mesmo.

O Tulio é pouco mais novo que meu pai, ele tem 37 anos, e o motivo da minha atração por ele não é só por ele ser um cara legal e sempre ter me tratado como um irmão mais novo mesmo depois que meu pai contou pra ele que eu gostava de garotos em uma conversa com muita cerveja, além dessas qualidades ele é um cara extremamente bonito.

Ele é PM por isso as folgas, e por causa do trabalho ele sempre está cuidado do físico. Ele é um moreno claro e lembro que uma vez comentou que tem 1,86 e deve ser isso mesmo porque a cabeça dele praticamente encosta na porta, somado a isso ele pega pesado na musculação então o cara é muito monstro, ele tem umas coxas absurdas e braços enormes com músculos saltados, e um baita peitoral, ele me lembra o cara do filme Conan, não o antigo o mais recente. Quando ele veste o uniforme fica todo justo, ele me disse uma vez que isso ajuda a impor respeito e a meter medo nos meliantes. Mal sabe ele que deve matar outros caras de tesão naquele uniforme apertado, a bunda fica desenhada sem contar no pacote no meio das pernas e eu sempre que tenho sorte de ver ele chegando ou saindo pro trabalho me acabo na punheta no banho e na hora de dormir lembrando da cena.

Eu queria muito ao menos tocar no corpo dele, sentir ele de um jeito que não fosse só um tapinha no ombro ou um abraço nas festas de final de ano, mas algumas vezes a sorte bate na nossa porta sem a gente esperar, e as coisas acontecem tão naturalmente que a gente nem percebe.

Eu lembro que foi em uma quinta feira, o problema da água tinha voltado aqui no condomínio, no bairro todo na verdade, algumas vezes a água fica sem força pra subir e encher as caixas então todo mundo tem uma reservatório por precaução. A água tinha faltado totalmente em alguns lugares do bairro e na nossa região estava bastante fraca, era por volta de 1h da manhã e fazia um calor danado, os vizinhos estavam acordados com as bombas ligadas enchendo tudo que podiam, as caixas de água e os reservatórios.

Eu estava acordado jogando do PC quando meu pai me chama:

- Vitinho! Vitinho! Vem aqui.

- Tô indo! O que foi?

- O Tulio não encheu o reservatório, ele perguntou se tu pode ligar a bomba pra ele.

- Ué eu posso, mas como eu vou entrar?

- Ele disse pra tu pular o muro e a chave tá naquele lugar. Vai logo!

Eu ainda estava meio sem entender bem a situação mas meu pai manda e eu obedeço, ele pode ser muito legal mas não é nada inteligente ficar questionando quando ele manda fazer alguma coisa. Eu fui lá na casa e pulei o muro, a chave estava onde me me falou então abri a porta e liguei o interruptor da bomba. Quem tem bomba em casa sabe que a gente não pode deixar ela ligada sozinha, se a água faltar ela pode queimar, então já era por volta das 2h da manhã e eu só escutava uma ou outra bomba de água ainda ligada. Meus pais me avisaram pelo celular que iam dormir e como eu tenho a chave depois eu me virava.

O reservatório do Tulio estava cheio mas ainda faltavam as caixas de água, ele tem duas enormes e ia demorar então estava tudo um tédio até que escuto um barulho de carro. Minha nossa era o Tulio chegando do trabalho, eu achava que ele só ia chegar pela manhã mas realmente era ele encostando o carro.

Ele entrou e chegou com umas sacolas de compras e foi logo falando comigo.

- E ai Vitinho, quebrou um galho enorme garoto.

- Nada, de boa.

- Ué ficou ai no degrau da porta porquê? Devia ter entrado.

- Ah, eu tô de boa.

- Vem entra aqui, deixa a bomba enchendo se a agua secar a gente escuta.

Eu nem acreditei no que estava acontecendo, eu estava sozinho com ele no meio da madrugada, ele devia estar muito cansado porque nem tirou o uniforme, minha nossa era muita sorte pra ser verdade, eu estava sonhando.

- Sentai ai, tô morrendo e fome bora acabar com um iogurte antes de comer alguma coisa.

- Ah não tô afim não Tulio.

- Que não tô afim, pega um ai e me acompanha.

Eu sentei na mesa e peguei um iogurte, ele trouxe duas colheres e um copo enorme onde ele despejou uma cerveja. Meu coração batia tão acelerado que dava pra sentir um nó na garganta. Aquilo não era nada de mais mas eu não sei porque estava tão nervoso.

- E cadê teu pai já foi dormir?

- Já, mas eu tenho a chave ai entro mais tarde.

- Ah, se tem a chave fica ai, quando a gente chega assim cansado o sono demora a bater.

Ele pegou o celular, colocou no viva-voz e mandou uma mensagem pro meu pai meio que assim naquela onda dele:

> Vitinho vai ficar aqui ainda não encheu tudo, se ele me tarar a culpa é tua Mrcão.

> C fder, tomara q ele coma teu cu. huhauahuahaua B. Noite.

> Noite.

- Pronto, fica ai de boa amanhã tu vai pra casa, vou tomar um banho já volto.

Minha nossa, minha nossa, minha nossa, ele ia tomar um banho, certo não sei porque isso fazia alguma diferença mas ele estava pelado na mesma casa que eu, e eu ia dormir lá. O que estava acontecendo? Era o meu dia de sorte? Natal adiantado? Será que eu ia morrer e esse era um prêmio de consolação? Se fosse isso a coisa só melhorava porque depois de uns minutos ele passa calmamente pro quarto só de toalha, e volta vestindo só um calção curtinho desses estilo cueca, e pelo que eu reparei muito discretamente não estava usando nada por baixo.

Eu poderia ter ficado de pau duro e gozado só com aquilo mas na hora a tensão e o nervoso não deixam a gente ficar excitado, fiquei meio triste em descobrir isso mas fui aproveitando.

- Ainda volta pro plantão Tulio?

- Nada, já peguei folga dei dois, então pegar uns dias ai.

- Negócio ruim é esse? Iogurte estranho.

- Isso é coalhada ô muleke sem noção, come aqui que é bom pra tu.

Enquanto a gente comia as duas caixas encheram, eu desliguei a bomba, e ele pegou duas cervejas e foi pro sofá ver TV, não sem antes me mandar tomar um banho, sim eu ia tomar banho depois que terminasse a partida do jogo lá em casa mas vim ligar a bomba dele.

Quando eu entrei no banheiro vi a cueca dele pendurada no box e tive o maior tesão e pegar ela, sim eu pensei em pegar a cueca dele e cheirar pra saber qual era o cheiro dele mas achei tão estranho que só tomei meu banho mesmo. Ele me deu um calção que mais parecia uma bermuda por causa do tamanho, eu arrisquei toda a minha coragem e fiquei sem cueca. Sentei na outra ponta do sofá e peguei logo uma almofada pra colocar nas pernas, eu estava sentindo que ia ficar duro então fui logo prevenindo.

- Vitinho qual aquele série que tu disse que assistia?

- Ah é Strange Things, é muito foda.

- Deixa eu procurar que to curioso. Tá com medo de mim sentado ai? Chega mais.

A cabeça da gente funciona a mil, eu tava meio sem saber como agir nunca tinha ficado sozinho com um cara antes, e agora ele me chamou pra perto dele, eu estava tendo cuidado pra não imaginar coisas e me dar mal, então sentei perto mas não muito. Mas ele é meio malucão então me puxou pra ficar colado nele e colocou o braço em cima do encosto do sofá bem atrás da minha cabeça.

Certo, eu estava imaginando coisas, ele tinha bebido umas três cervejas então eu acho que não estava bêbado. Eu fiquei lá de boa sem mal me mexer, o foda é que as vezes minha perna encostava na dele e eu tirava rápido, e ficava sentindo o cheiro de sabonete que vinha dele, pqp eu tava morrendo ali querendo me afundar no sofá. Até ali eu tinha certeza que qualquer coisa a mais ia ser alguma ilusão da minha cabeça e um vacilo podia dar a maior treta da minha vida. Mas a minha falta de experiência não estava me deixando entender o clima, como ele mesmo disse depois.

- Não gostei não, deixa eu ver um filme.

- Um te terror?

- Esse aqui que tanto falam, tu já assistiu.

- Nuuusa, acho que tu não vai gostar.

- Me chame pelo seu nome? Como assim?

- É um filme gay, te uma cenas quentes, tô avisando.

- Safadinho, já assistiu né? Eu vou ver tô curioso.

Certo, aquilo parecia um sinal de alguma coisa mas eu ainda estava morrendo de medo de fazer alguma besteira, antes da metade do filme ele tinha bebido umas 6 cervejas, e na ultima vez que levantou pra ir ao banheiro quando voltou se jogou no sofá bem encostado em mim, colocou a mão no meu ombro e me puxou pra ele e ficou ali daquele jeito bem naturalmente, eu sabia que ele não estava bêbado mas comecei a sentir que realmente estava rolando alguma coisa, o filme, me mandar ficar, ele um cara sozinho em casa e sempre foi muito legal comigo, até de mais. Eu estava tentando entender e ter certeza que não ia pensar alguma idiotice mas foi nessa hora que senti a mão dele que estava no meu ombro mexer os dedos e começar a fazer carinho no meu braço. Foi a primeira vez que eu senti o toque de alguém daquele jeito e na hora fiquei todo arrepiado, meu pau ficou duro e começou a dar aqueles pulos quando a gente tá com muito tesão.

Eu tirei coragem não sei de onde e bem ''inocente'' encostei de vez no corpo dele e coloquei a mão na perna, era isso, ou ele me dava um fora e dizia que eu estava confundindo as coisas ou algo ia rolar ali. Ele não pareceu se incomodar com a minha mão, e pra melhorar tudo, como se fosse possível, nas cenas quentes do filme deu pra notar o volume no calção dele. A minha sensação foi interrompida com uma pergunta dele.

- Vitinho, tu curte mesmo caras?

- Curto, tava na duvida depois tive certeza.

- Transou com algum garoto? Ai teve certeza foi isso?

- Não, umas coisas que me atraem, que eu faço, da vergonha falar disso.

Ele continuava alisando meu ombro e meu braço com os dedos, e eu continuei com a mão na perna dele mas sem coragem de mexer. Ele continuava fazendo perguntas e eu respondendo, mas sem a gente se olhar. Talvez ele quisesse me deixar a vontade pra responder as curiosidades dele, a olhada dele realmente me intimada um pouco.

- Vergonha porquê? Me conta que coisas são essas que você faz?

- Nada de mais, vejo uns filmes, bato umas punhetas.

- Eu percebo você me olhando, eu te atraio? Tu me acha atraente?

Eu gelei, e agora eu não sabia o que responder, a situação estava ali mas eu estava putamente congelado de nervoso. Meu cu não passava nem um alfinete mas se ele perguntou isso já devia saber de alguma coisa então eu respondi meio que pedindo desculpa ao mesmo tempo.

- Ah, você atrai sim mas, normal sem maldade.

- Sério Vitinho? Só isso mesmo?Nunca bateu uma pensando em mim? Tu me olha tanto.

- Uma vez ou duas, sei lá.

- Sério é? E pensou o quê?

- A poxa eu não vou contar isso não.

- Tá com vergonha de mim é?

- Na verdade eu to meio com medo viu, acho que quero ir pra casa.

Ele deve ter entendido que eu não tinha coragem de tomar alguma ação, e que a pressão estava grande pro meu lado e eu tinha medo de fazer alguma coisa errada, então eu senti ele beijando minha orelha bem de leve, eu me arrepiei novamente e senti meu corpo da uma tremida. O cara é enorme então teve o cuidado pra não me esmagar no sofá, ele foi me deitando e me beijando, com uma mão ele se apoiava no sofá e a outra alisava meu peito, minha barriga, até que chegou no calção e começou a passar a mão no meu pau que estava duro e sinceramente eu já tinha começado a sentir que estava babando o calção dele.

- Agora ainda está com medo?

- Agora não, é sério mesmo?

- É serio garoto, você quer?

- Quero muito faz um tempão.

- É eu sei, heheh.

Eu estava nuzinho e nem tinha percebido como, beijar na boca foi uma das coisas mais gostosas que eu tinha feito, eu não era BV mas nunca tinha beijado de língua daquele jeito. A mão grande dele me alisando era muito gostoso, ele passava o dedo no meu mamilo então descia com as costas das mãos e tocava no meu pau, eu sempre puxei a pelinha pra cabeça ficar totalmente de fora mas nesse dia meu kct ficou tão inchado e tão duro que a cabeça tinha saído sozinha.

Ele pegou a minha mão e encostou no pau dele, caralho que enorme, claro que pelo tamanho dele não podia ser algo menor do que era mas eu não imaginava que era grande e grosso daquele jeito. Ele também tinha pelinha cobrindo a cabeça mas era grande então ela não saia sozinha mas dava pra sentir a baba melecando minhas pernas e minha barriga e minha mão é claro.

Ele deitou no sofá e me ajeitou em cima dele, a gente ficou ali se beijando e se esfregando por um tempo, eu sentia sair alguma como se eu tivesse dando pequenas gozadas, será que é isso que chamam de vários orgasmos?

- Nossa tá tão gostoso assim Vitinho?

- Tá sim?

- Tu já gozou? To sentindo aqui escorrendo pelo meu pau.

- Eu gozei um pouco, sei lá mas não foi tudo.

- Nossa garoto, ta gozando mais de uma vez, deixa eu fazer uma coisa.

Ele chupou o dedo e começou a alisar meu cu, aos poucos foi entrando então ele usava a babinha dos nossos paus pra lubrificar e entrar mais fácil. O dedo dele é grosso com aquela mãos enormes ele metia em mim a apertava minha bunda.

Eu esfregava meu pau entre os pelos do caralho dele e o umbigo, enquanto ele metia aquele pau enorme no meio das minhas pernas, dava pra sentir que a cabeça encostava no meu cu quando subia e esfregava nas minhas bolas quando ele descia fazendo movimento de meter.

Eu tive aquela sensação novamente e senti como se estivesse dando uma gozada, mas não uma gozada completa. Eu não queria que aquilo acabasse nunca.

- Vem aqui Vitinho deita, te fazer um negócio.

Eu obedeci e então senti a boca dele engolindo meu pau e chupando minhas bolas. Eu devo ter ido no espaço e voltado com aquilo.

- Não tô conseguindo segurar, eu vô gozar.

- Vai, goza assim eu quero ver.

A mão grande alisando minhas bolas e a boca quente e úmida com a língua pressionando a cabeça do meu pau me fizeram dar a maior gozada da minha vida, eu segurava os ombros e a cabeça dele com forçar porque mesmo eu gozando ele continuava chupando meu pau e tava muito sensível.

Quando eu acabei ele me beijou novamente e continuou o movimento de foda no meio das minhas pernas e com um gemido grosso e me abraçando com força senti a porra dele dando jatos nas minhas costas e escorrendo de volta até o meio da minha bunda.

Eu fiquei ali deitado em cima dele sentindo o pau dele no meio das minhas pernas e meu pau encostado nos músculos da barriga dele. Fiquei deitado no peito dele e abraçado enquanto ele alisava meus cabelos, aquilo foi muito, mas muito bom. Mas ainda tinha mais, eu não fazia ideia do que ele queria mas eu acabei descobrindo quando ele me chamou pra mais alguma coisa:

- Vem Vitinho, vem pra cama que tem mais coisas pra você aprender.

- Caralho mais coisas?

- É garoto, tu sabe de nada, vem aqui.

Ele me levou pra cama eu estava com as pernas em volta da cintura dele e abraçado. E foi então que eu comecei a entender que sexo tem muito mais coisas que só os filminhos que eu assistia no x-videos.

[continua]...


Este conto recebeu 47 estrelas.
Incentive Vittorio a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/11/2020 12:46:26
Continua pq isso tá muito perfeitoooo!!!
21/11/2020 04:19:01
Caralho q tesão continue
20/11/2020 22:00:00
Que estréia viu. Escreve bem, narra bem. E o conto em si? Tesão demais, muito bom... gozada certa, hehehe. Nota 10 000
20/11/2020 21:59:46
Que estréia viu. Escreve bem, narra bem. E o conto em si? Tesão demais, muito bom... gozada certa, hehehe. Nota 10 000
20/11/2020 12:36:27
Liberte-se
20/11/2020 09:22:40
Execelente conto. Conta mais
20/11/2020 09:01:52
Muito excitante... conta mais... E não te importe se tem histórias semelhantes... se várias histórias já foram contadas... cada história é única... quem a vivenciou sabe disso... Tenho histórias relatadas aqui... Continue compartilhando as tuas...
20/11/2020 08:44:53
Espero achar um policial desse na minha vida. Top esse conto
20/11/2020 08:44:51
Espero achar um policial desse na minha vida. Top esse conto
20/11/2020 06:52:48
Conta mais
20/11/2020 06:44:51
Bem excitante
20/11/2020 06:18:44
Excitante demais! TESÃO.


Contos eroticos patricinha se apaixona pelo jardineirocontos eroticos aventuras com minha namoradaquadrinhos erótico sobrinha estampadaquando seu.comamigo nao te.comrespondogata nua aberta na cama bom das macia arrepiada cuzinhos duro meladopopolzuda de fil sental dando pro negão com uma de40centimetroandando bem devagarinho E aproveitando que minha irmã está pelad bota pau no cu dela YouTubecontos eroticos mandei minha mulher dar pro nosso filhoporque os atores de porno ficam mais tempo enrijecidosminha cunhada me procurou para treparver traveti novinho peladomilicos pauzudos de saojosedoscamposmarido fica bebado em churrasco e esposa fode com outroporno babentavideos. evangelicas. sendo. encoxadas. e. gozadascaso elevo omigo com 30 centimetro de pau pra foder esposaMulher cagando na calsinhavideo pornomulheres casadas safadas se exibindo de sainha curta sem calcinha pro encanador ele ñ resiste fode a putax video para celular porqueti para baoporno meninas cortido asferias brasilpau enlorme comendo o cu da loira casada contosconto erotico incesto eu sou estéril Padrasto dorado fodi enteadaconto do incesto brazileiro pastor com crentesXxvideos amador novinho pauzudo pague 2contos erótico assembleia dxchamester vovôzinhobêbada contos eróticosdei o cuzinho meladinho contosrobson dando o cu para outro homemxvideo sinhazinha vai na sezala da cu para o escravodei a buceta pro borracheiro contos eroticosefaç de pornpornodoido olhando de binoculos/tema/sexo%20com%20leitoresconto erotico sexo com soldadoapaixonado pelo meu primo brutamontes 2temporadaafeminado sendo fodido churrasco por padrastobranqinha se esbarra na pica xvfoto dor pigelo preto bem bonitoconto erotico sua cachorra sua puta abre esse cu pra mim vou enche seu cuxvideo fudir uma gatinhar manhosacontos eiroticos leilapornskype putariaconto erótico o pecado mora ao lado gayxvideo cosolo cabssinhosexo em familìa safadao ver novinha de roupas curta e fica b punheta pensando nela e ela nao gostouvideo porno cansei de ser cornobaixar video bicha fala ai bicha disgracadabuceta virgem relatos descabacando as irmas gemeascontos eroticos putinhas oferecidascontos eroticos malv comendo as interesseiraconto erotico esposa chupando molequecontos eroticosinha mulher viu eu dando o cubuceta da novinha tufadinha bucetao deitado de ladocontos eiroticos leilapornmostrar despedida de solteira dentro do clube da p****** todo mundo pelado mais tarde vídeo pornô completomulher muito gostosa pedi varios para gozar no cuzinho muoto apetardocontos eróticos garotinhoxvideos gay pega medingo na rua e leva p casacontos eroticos minha namorada medindo o pau do dotadoContos eroticos casais e pintudos fantasiaswww.com Xvídeosescreve.comminha cunhada casada crente ela ficou apavorada quando eu entrei com meu carro no motel conto eróticovideos porno de crente lombuda com vestido trasnparentecunhada sai.do.banheiro so.de.tualha mostrando a poupa da bunda e da para o cunhadoxvideos brasileiro 2017 amiga durmindo dano pro marido delacontos de putaria sou puta do marido negro da minha cumadreConto erotico negao pauzao e garotinhagostosa de micro maiozinho no XVídeosminha mulher resolveu comer meu cuenrabadinhaxvidio frre com rabos gigantecaseiro homem sai e o jardineiro come cu da mulhercontos eróticos fui da o cu e cagueidei o cu fiquei arrombada contosSexo com fucionaria buceta apertadinha relatoscontos eroticos colinhocontos eroticos em que irma confessa para cunhada que seu irmao ten rola grandexvedeo as 20 mehores gozadabuseta.ibumbumxvideos memento de dorSexo e Safadeza Wattapdhistórias reais de pedreiros que fuderan as mulheres do patrãobucetaaa grande na xiriricacomendo um cu para ir pra copa pornodoidonegão com uma chapuletada pomba muito grande enfiando em loira gostosa