IMPROVAVEL – Capítulo 46

Um conto erótico de D
Categoria: Homossexual
Data: 19/11/2020 02:49:16

Enriqueaz – O Caio está pleno, mas ainda vai ter umas merdas aí. Desculpa a demora

Suara – O Bruno é uma coisa. Então, o Caio barraqueiro ainda está aqui, desculpa pela demora

Abduzeedo – Tem, esse. Rsrs

HenrySou – Porque não o Caio e Matheus? Eles são tao fofos! Fazer o Bruno sofrer, porque? Kkkkk

Martines – Então, de certa forma também estou achando que alguns personagens mudaram, principalmente o Caio, mas o conto ainda não acabou querido, ainda vamos ter uma última rodada.

Estava com esse capitulo escrito á um mês, mas esqueci um pouco do conto e acabei não postando.

IMPROVAVEL – Capítulo 46

Ele estava na porta, quando me viu veio até mim e me abraçou

- Como você está?

- Bem, na medida do possível

- Não imagino o que você está passando

- Não imagina mesmo

- Vamos entrar Caio – entramos e se sentamos no balcão do bar

- A notícia está se espalhando rápido?

- Muito, a Veronica me contou, foda isso neh

- Você não tem ideia – falei mandando uma dose de tequila pra dentro

- Eu sinto muito mesmo Caio, não fazia ideia do que acontecia, tipo, minha melhor amiga, quando eu te apresentei não imaginava o que estava acontecendo – eu olhei pra ele me perguntando, como uma pessoa consegue mentir tanto, e lá foi mais um gole de tequila – fiquei bem surpreso quando ela me contou

- Certeza que ficou surpreso?

- Sim, é claro

- Engraçado porque acredito que você já sabia

- De onde saiu isso Caio? – ele disse pondo a mão no meu ombro

- Não toca em mim – ele tirou – esse é o teu problema Matheus, nunca consegue admitir tuas merdas

- Caiu não sei do que você está falando!

- Engraçado que quando conversei com o Bruno ele perguntou quem tinha me contado, não respondi e ele foi jogando os nomes, o teu foi o segundo – ele ficou calado, e tomou uma dose

- No começo não fazia ideia, fiquei tão surpreso quanto você está agora

- Quando soube?

- Uma noite antes do dia que tu foi lá em casa e esbarrou com ela

- Me conta como foi

- Marquei de me encontrar com ela ... - ele soltou toda a história

- E porque não me contou naquele dia mesmo Matheus?

- Era complicado Caio, eu estava entre dois amigos que eu gosto muito, e também não queria te magoar com tudo isso

- Foda que você magoou e muito, o mínimo que deveria ter feira era ter me contado

- Ok eu errei, eu sei, mas me fala o que tu teria feito no meu lugar?

- Eu teria dito a verdade

- Certeza?

- Certeza, tu tinha que ter me falado Matheus, e não pela traição, mas por você

- E como serie isso “olha Caio, sabe a minha amiga que você conheceu ontem, então, ela está transando com o teu namorado”, mas desculpa se te magoei – mais um copo de tequila

- Quando soube tive todo o cuidado pra não te contar e meter no meio do fogo cruzado, pra você não ter nenhum envolvimento, muitos menos tomar partido, mas daí descubro que tu já sabia e que que já estava mais que envolvido, levar um chifre do Bruno foi foda Matheus, mas nem se compara com o que tu fez comigo

- Desculpa Caio, é sério

- Se eu não tivesse descoberto, você iria me contar algum dia? - ele não respondeu – foi o que eu pensei, depois dessa parei contigo

- Independentemente de qualquer coisa te considero muito

- Humm, se você diz – me levantei da cadeira, ele me segura pelo braço

- Me desculpa?

- Um dia desses quem sabe – e sai, fui andando e estava me sentindo péssimo, droga, depois de um tempo parei em frente de um boteco, não tinha quase ninguém, sentei na mesa e dale vodka, dale tequila, dale 51, sim 51, puta que pariu, voltei pra casa nas ultimas, entrei em coma. No outro dia nem abro os olhos e já sinto o corpo pesando e a cabeça explodido, não saio dessa cama tão cedo, reparei que tinha uns braços ao meu redor, merda, voltei acompanhado e nem lembrava, fui abrindo os olhos devagar

- A bela adormecida despertou, finalmente – era o Gustavo, respirei aliviado

- Que horas são Guga?

-Bem tarde

- Está fazendo o que aqui?

- Soube que você terminou e vim correndo te dar um ombro amigo

- Tu não estava em Floripa?

- Estava, o Thiago não veio porque está de passagem marcada pra Berlim hoje à tarde, mas mandou o recado que vai te ligar quando pudesse

- Quanto drama, como soube? - falei sonolento

- A tua ex cunhada está de rolo com o Thiago lembra

- A é verdade, nem tinha me tocado – ele olhou e deu uma risada

- Tu cara está muito fudida, tomou o que?

- Quer mesmo saber?

- Não, até porque você botou pra fora quando fez aquela poça no chão - olhei pro lado e tinha muito vomito perto da porta

- Droga, é o que dá misturar bebida barata

- Está precisando de um banho

- Não estou não

- Esta sim, e vai logo pra gente almoçar

- Mas eu não quero

- Mas tu vai – ele disse me empurrando da cama

- Espera mais um pouco até o espirito voltar por completo – depois de muito custo consegui me levantar, tomei aquele banho demorado de água gelada, escovei os dentes e pus uma roupa, fui pra cozinha e lá estava o Guga no fogão

- Está aprontando o que?

- Vai ver

- O cheiro está bom, bacon?

- Sim, já estou terminado, esse é o último toque – terminado ele ajeitou no prato – agora vamos pra piscina – chegamos lá e a mesa estava feita

- Um brunch americano?

- É o que se come por lá pra curar a ressaca

- Estava inspirado neh filho

- Eu tive tempo preparar tudo isso

- Que horas são?

- Três da tarde

- Puta que pariu, dormi demais – estava com a barriga grudando nas costelas então fui engolindo que nem cobra

- Estava com fome neh filho?

- Muita

- Agora que já está alimentado me conta como foi que aconteceu – contei a ele desde o começo - tu sabia todo esse tempo e não pensou em me contar?

- Não era a minha prioridade

- Desculpa se eu não sou tão importante na sua vida, magoou

- Dramático

- Mas e agora, você está bem?

- Estou sim

- Me conta como foi

- Quer mesmo saber?

- Sim e começa do inicio

- Bom, no geral..,- contei toda a história – e foi isso

- Hummmmm – ele grunhiu

- Hummmmmm o que?

- Ainda estou revoltado porque você sabia e não me contou

- Porque queria resolver isso sozinho, se serve de consolo não contei pra ninguém, nem pros meninos

- Então está bem, mas acha que ainda tem volta?

- Não

- Certeza?

- Muito pouco provável

- E como foi essa conversa com o Matheus?

- Bem tensa, to dando um tempo com ele

- Hummmmmm

- Hummmmmm o que de novo?

- Vai ficar de mal com ele o resto da vida agora por causa disso, nem foi tudo isso neh Caio

- Não vai ser pelo resto da vida, no máximo até esquecer a existência dele

- Vou deixar de lado esse assunto por hora, depois voltamos a falar sobre ele

- Melhor, mas mudando de assunto, tu estava com a Lina?

- Sim, fui passar o fim de semana com ela

- A coisa está ficando seria

- Por aí, mas voltando a você que é o assunto do momento, quais os planos pra agora

- Bola pra frente e segue a vida

- E como se sente solteiro novamente?

- Normal

- Com mais um chifre na conta...

- Esse machucou, mas o primeiro foi mais dolorido – ele veio e me abraçou

- Tadinho, está precisando de um abraço daqueles

- Valeu Guga

- Pelo o que?

- Por ter vindo, se não fosse por você eu estaria na bad sozinho

- Não que você precise de mim, mas acho estou retribuindo o gesto

- Às vezes esqueço como você é fofo – ele passou o dia inteiro comigo, vimos o pôr do sol, e enchemos a cara até cair de porre a noite, pela manhã do outro dia ele se foi. Por volta do meio dia a mãe do Bruno me manda uma mensagem querendo se encontrar comigo, marcamos um café as 5. Durmo o resto do dia, acordo, me arrumo e vou me encontrar com ela, marcamos em um café colonial muito bom aqui de Curitiba que sempre íamos, cheguei e ela já estava me aguardando sentada na mesa

- Desculpa pelo atraso, peguei no sono e perdi a noção do tempo

- Tudo bem meu amor, sem problemas – demos uns beijinhos no rosto, ela olhou bem dentro e perguntou – como você está?

- Estou bem

- Tem certeza?

- Estou sim, obrigado por perguntar – sentamos na mesa, um de cada lado, dei uma olhada em volta estávamos em uma mesa mais afastada, não estava tão lotada a casa naquela tarde, passei os olhos em volta e terminei bem na sogra que estava a minha frente me encarando copiosamente, ele respirou fundo e disse

- Antes de mais nada eu peço desculpa Caio, pelo meu filho e por mim

- Tudo bem, sem problemas, já passou

- Você é um ótimo rapaz que não merecia o que o Bruno fez contigo, e eu não fazia ideia no começo que isso ia terminar assim

- Mas você sabia?

- Sim, uma noite cheguei em casa e ele estava aos beijos com ela no sofá, mandei ela pra fora na mesma hora, e tive aquela conversa com ele, puxei a orelha mesmo, ele me contou o que estava passando porem o repreendi, não só pela traição mas pela audácia de trazer aquela pra dentro da minha casa, ele disse que não iria mas leva-la mas continuou porem sempre quando eu não estava em casa

- Tudo bem, é sério eu entendo

- Eu queria te contar, mas não podia, era meu filho e também não queria que vocês terminassem, no entanto sempre soube que cedo ou tarde você iria descobrir

- Ele te contou a história toda?

- Sim, principalmente a conversa que vocês tiveram na noite que terminaram

- Então você consegue me entender o motivo do meu rompimento

- Em todas as suas faces

- Não fiquei irritado com ninguém por não me contarem, vocês são a família e amigos dele, mesmo porque a culpa é toda do Bruno, meu compromisso era com ele e não com terceiros

- Quando escuto isso da sua parte a minha admiração por você aumenta

- Obrigado

- De verdade Caio – ela pegou na minha mão que estava em cima da mesa – talvez nunca tenham tem dito isso, mas você é alguém admirável bem mais do que imagina, espero que mesmo depois de tudo não perdemos contato, quando puder adoraria ver como você está

- Vamos tomar café aqui, nessa mesa, por muitas vezes ainda

- Assim espero, porque o tenho em alta estima – cara eu amo essa mulher, de verdade, é uma pessoa pra levar pra vida, nessa conversa vi sinceridade em cada palavra que demonstrava o quanto ela gostava de mim, acho que só agora me toquei da profundidade disso, afinal não é toda mãe que vem se desculpar com o ex do filho, eu dei aquele sorriso – que foi ?

- Estou pensando, eu nunca fui muito bom com sogras, toda vez que terminava com alguém as sogras ficavam aliviadas

- Elas deveriam ser sogras horríveis – ela realmente gosta de mim, conversamos até o começo da noite, depois fui pra casa, tomei um banho e cai na cama. Passou dois meses, nesse período foquei na faculdade, via o Matheus todo dia na aula, mas conversamos apenas o básico, o Bruno me ligou algumas vezes nos primeiros dias mas não atendi, soube que ele começou a namorar com a Veronica pra valer, não estou na fossa com muitos pensam, mesmo gostando muito dele tudo bem, segue o baile, vez ou outra arrumo uma tranza mas nada sério, uma parte boa que nesse tempo minha amizade com o Marcos aumentou (ainda não fiquei com ele rsrsrs ainda). Tudo certo na minha vida até que um belo dia a Carol, que está super de rolo com o Thiago me chamou pra ir no aniversário dela

- Tudo bem pra você Caio?

- Por mim tudo

- Não vai ficar chateado porque o Bruno vai estar lá?

- Nem um pouco, pra mim de boas

- Então tu vai neh?

- Não iria se tu não me quiser lá e só estiver me chamando porque está de rolo com o Titi

- Ah deixa de graça, eu já era tua amiga antes mesmo de saber que tu dava pro Bruno, problema dele se te trocou por aquela bruxa

- Não fala assim dela

- Porque não?

- Porque insulta as bruxas

- Então esta, e vai todo príncipe porque quero ficar desfilando contigo mostrando como você é lindo

- Não entendi essa última frase, mas tudo bem – Chegou o dia, me arrumei, todo lindo esculpido no preto como sempre, calça preta, camisa preto escuro com vários recortes, cabelo pro lado (tinha deixado cresce então estava meio grandinho), e dessa vez pus uma make meio escura, do tipo pra quem sair pra noite, terminado o trabalho fiquei me olhando no espelho e pensando, como sou perfeito e que tinha tempo que não me vestia darkside

- Ta pronto? - era o Thiago entrando no quarto

- Estou sim

- Nossa, que lindo – ele veio e deu um tapa na minha bunda – maninho, está uma coisinha lindinha hoje, ficar solteiro te fez bem

- Eu sempre sou lindinho

- Se acha neh

- Claro

- Se eu fosse você também me acharia rsrsrs, vamos – pegamos um uber, já que os dois íamos beber. Cheguei, o Thiago pegou na minha mão e foi me arrastando pra dentro, tinha uma baita galera, alguns conhecia, outros só tinha visto e outros nem isso. Fui parando e falando com quem eu conhecia, até que o Thiago me cutuca, achamos a aniversariante, fomos até ela

- Hummmm estou com ciúmes – ela diz olhando pra gente de mãos dadas

- Relaxa que eu deixo você ficar com ele por essa noite – ela sorriu e me abraçou

- Que bom que você veio – disse no meu ouvido

- Não perderia por nada, e feliz aniversario princesa, mais uma primavera

- Brigado Caio, valeu mesmo

- Pra você - dei uma caixa com presente pra ela, um salto do Giuseppe Zanotti

- Não precisava

- Sim precisa

- Ah valeu – ela me deu outro abraço - fica à vontade cunhado

- EX cunhado

- Eu ainda to de rolo com teu irmão, esqueceu?

- Mas vocês ainda não estão namorando

- Ainda não – concordei sorrindo olhando sabendo que por trás dela estava o Bruno e a Veronica escutando - e você mocinho, o que me trouxe de presente? – ela falou abraçando o Thiago

- Nada, só o melhor presente que você vai ganhar hoje – e deu um beijo nela, está bom neh, virei pra frente e estavam os ditos cujos, ficamos nos encarando por alguns segundos

- Oi Veronica, tudo bem? - fui cortes

- Tudo sim, e com você? - ela me olhava com aquele sorriso amarelo

- Estou ótimo, obrigado

- Fico feliz por você

- Eu sei que sim

- Oi Bruno, tudo bem?

- Tudo certo – ele demorou um pouco pra responder

- Que bom – o Arthur e o Fabricio estavam perto e fui cumprimenta-los também

- E meu abraço Caio? - fala o Arthur

- Nada abraço querido

- Porque?

- Porque eu não quero

- Ah Caio, só porque você não namora com o Bruno não quer dizer que precisa ficar estranho com a gente – ele disse isso na cara assim, debochado neh

- Na verdade é mais porque vocês não me contaram

- Ah cala a boca e vem cá - ele me abraçou - maior tempo que a gente não se ver e tua ainda fica reinando

- É Caio relaxa – disse o Fabricio e logo após o abracei, hahahaha – mas se ficou magoado desculpa

- Já passou agora está tudo de boas

- Que bom, porque agora posso te elogiar

- Como assim Arthur?

- Ficar solteiro te fez bem

- Bobo, felizmente você não é a primeira pessoa a me dizer isso

- Sim neh, essa bundinha está com muita saúde - Fabricio me elogiando

- Vocês dois não dá – fiquei conversando com eles até que vejo a Carol e o Luiz, vou lá falar com eles, ficamos conversando os três, nisso o Thiago me aparece com uma long neck

- Pega, você ainda não bebeu nada

- Valeu

- Eu vou ficar rodando com a Carol, vai ficar bem?

- Vou

- Certeza?

- Tenho sim, vai lá com ela

- Está bem, qualquer coisa me chama

- Beleza – voltei a conversar com os dois, nisso me aparece o Marcos e estava com um rapaz

- Eai príncipe, quanto tempo - já veio logo me abraçando do jeito dele

- Não faz tanto tempo assim

- Pensei que não vinha

- Porque?

- Você sempre está ocupado, te chamo pra sair e sempre ganho um fora

- É a facul Marcos, o semestre está puxado

- Sei bem quando estou levando um fora - todo mundo riu

- Você não tem jeito Marcos

- Olha, pior que ele não tem mesmo – disse o rapaz que estava do lado

- E tu está bem Caio?

- Eu estou ótimo

- Viu o Bruno?

- Sim, até falei com ele

- Sério?

- Sim

- Corajoso

- Ueh, educação antes de tudo

- E o que deu que está bebendo cerveja

- Vamos começar com calma hoje

- Ta certo, depois vai dando uma de loko - disse o rapaz pra mim

- Tipo isso – respondi pra ele

- Esperto você, vivendo e aprendendo – ele me respondeu

- Neh, melhor assim

- Vou com calma que uma hora chega lá

- Falando nisso eu vou lá atrás ver o que é que tem, a cerveja esquentou - falo

- É o que dá ficar se fazendo de fino – o Marcos diz

- Eu sou fino, e você sabe disso melhor do que ninguém

- Vou junto que a minha acabou, vai querer alguma coisa? - o rapaz pergunta pro Marcos que responde

- Sim, me traz uma long neck

- Vamos – chamei ele, no caminho fomos conversando - E tu conhece o Marcos de onde? - perguntei

- Ele é amigo do meu primo, e você?

- Ele é amigo do meu ex

- Então está solteiro?

- Sim

- Tendi – na hora de pegar as bebidas ele meu viu pegando uma garrafa de whisky – gosta de destilada?

- Muito, porque?

- Cachaceiro você

- Nem tanto, e tu só na cerveja?

- Não sou tão forte como você - daí eu reparei que ele ficava me dando umas olhadas, pensei, será? Voltamos pra galera e Arthur estava lá

- Só no whisky Caio

- O que você quer que eu diga – respondo

- Não chegar perto demais Pedro – ele disse pro rapaz que tinha ido pegar as bebidas comigo – se tu ficar perto demais quando ele cair te leva pra baixo

- Calma primo, que se ele cair eu fico por cima – ele respondeu

- Pode crer - eu escutando isso e pensando, Pedrão...

- Pera, vocês são primos? - pergunto

- Sim, ele é o primo que eu te falei

- Festa pequena essa

- Bem pequena – o Arthur falou me olhando com uma cara, a Aliny me puxou pro canto pra conversar sobre o Luiz, eu falando com ela e cuidado dos meninos, Pedro conversava com o Marcos e Arthur, e por vezes via que ele me encarava, e encarava mesmo, é hoje que pego esse boy, depois de um tempo, ele vem até onde estávamos

- O que foi que deu que vocês se perderam por aqui? - ele pergunta

- Apenas estamos conversando – digo

- Sobre o que?

- Coisas de meninas – ela responde

- Não posso saber o que é?

- Coisas de meninas e não de menino – ela retruca

- Ouviu a moça - falo

- Mas você é menino Caio – eu me entreolhei com Aliny e demos um sorrisinho

- Se você acha isso não andou prestando atenção – ela responde por mim

- Será?

- Duvida? - pergunto

- Com certeza, mas assim, estou afim de tirar essa dúvida - safado

- Ta bom, acho que estou sobrando aqui, divirtam-se – ela se despedi-o com os braços pra cima, ele vem e se aproxima me abraçando e já colando a língua na minha, amo esse tipo de homem, e assim, ele todo cheiroso, durinho, amo

- É uma dificuldade pra ficar sozinho contigo, o povo não sai de perto nunca

- Fazer o que se sou bem quisto, e tu já de olho desde o começo neh

- Claro, sou gavião, até porque não dá pra deixar uma gracinha dessas dando sopa numa festa que nem essa – olha os papos dele

- Conversa de homem galinha sem vergonha...

- Problema?

- Não, reclamo, mas gosto mesmo é dos que não valem nada

- Vou considerar como um elogio – e ficamos nesse canto se pegando horrores, depois de um bom tempo voltamos e nos juntamos com a galera, o Arthur passa por mim e fala bem baixinho

- Tu é ligeiro guri – e saiu dando risada, ficamos aquele grupinho ali e eu de casal com o Pedro, mão dada, beijinho e tals, o Thiago e a Carol apareceram e ela ficou super animada dizendo que ele é gato e gostoso branquinho e trocadinho, tomei varias, dancei pra caralho com ele, enfim a noite estava ótima, até que a bebida acaba e vou buscar mais, eu estava baqueado então tropeçava pelo caminho, não tinha mais whisky por perto e a Carol me disse que na cozinha tinha algumas garrafas, beleza, cheguei e comecei a procurar mas não achei, então a abri as portas dos armários

- Está procurando o que? - fala uma voz

- Whisky – respondo

- Tipo os que estão em cima da mesa – eu viro pra trás e era o Bruno que estava na porta de braço cruzado

- Bebi que nem vejo mais nada na minha frente

- Estou vendo – ele vai na mesa, pega uma garrafa e vem até mim – pega – ele me entrega a garrafa e me encara lá no fundo dos olhos

- Valeu – e fui saindo, mas o demônio me pega pelo braço e sai me arrastando, tentei resistir, mas bêbado que nem eu estava não deu pra fazer muito, ele me leva pro quarto que tinha perto da cozinha, me largou de forma brusca e eu sentei em uma cama que achei no meio da escuridão

- Ta, que merda é essa Bruno?

- Que merda é essa? Que porra foi aquela de tu ficar se esfregando no Pedro? – disse parado na minha frente

- Você não me arrastou aqui pra dar uma de ex ciumento? - ele respirou fundo - é o que me faltava – tirei a tampa da garrafa e dei aquele gole

- Beleza não estamos mais namorando, mas pegar um primo de um amigo é sacanagem

- Se ouve, não estamos mais namorando, e tipo assim, um primo de um amigo? Menos neh, não te devo mais satisfação

- Quem te disse? Você não ia gosta de me ver com alguma amiga tua

- Verdade, em vez disso eu te vi com uma amiga de um amigo

- Caio!

- Não Bruno, você não fez o que fez comigo pra agora querer me dar lição de moral

- Beleza eu fui um filho da puta contigo, mas ainda é difícil te ver com outro macho – ele disse se ajoelhando pra ficar na altura dos meus olhos

- Isso não importa mais, pelo menos pra mim, já passou

- Foda-se, você não vai ficar se engraçando com ele na minha frente

- Pode deixar que vai ser em uma jacuzzi

- Eu pensei que você fosse melhor que isso – eu cai dá risada tomando o whishy

- Não estou escutando isso, eu sempre fui o pior e você sabe disse, me pedio em namoro já sabendo, então não vem com onda agora, e vai pro inferno que tu é a última pessoa no mundo que tenho que dar satisfação - falei isso metendo o dedo no peito dele

- Caio... isso não vai acabar bem

- Tem razão, não vai, porque se você ficar me enchendo vou fazer questão que a tua namorada saiba dessas tuas crises de ciúmes

- Deixa ela longe disso

- Então é só ficar longe de mim – ele ficou parado e mudo – acho que já acabamos – me levantei e já estava saindo do quarto quando ele me puxa com violência me agarrando e me forçando um beijo, mas eu não deixei, mordi com força a boca dele e depois um tapa

- Porra, ta sangrando caralho – disse enquanto passava a mão na boca

- Não terminei contigo pra depois ficar te pegando as escondias – ele começou a andar lentamente na minha direção

- Vai dizer que já esqueceu?

- Não, ainda te amo, mas prefiro no apodrecer no inferno a ter que me sujar contigo de novo

- Não fala isso

- Adeus Bruno, tenha uma ótima vida

-Sabe que ainda vamos no ver

-Talvez – sai do quarto, fui andando ainda meio desnorteado, fiquei por ali no canto tomando um ar pensando, “que merda mano, e eu sai de casa pensando que não ia passar por isso”, fiquei por ali bebendo e respondendo, quando o Ivan passa pela minha frente, para e fica me olhando

-O que você está fazendo aqui? - ele me pergunta

-Sou convidado da Aniversariante e você?

-Também

-Não sabia que a Carol te conhecia

-Bom, como a namorada do irmão dela é minha prima, acabei vindo

-A Veronica é tua prima? - ele deu um sorriso bem cínico

-Sim – ele deu uma parada na fala – e quem tu acha que apresentou ela pra ele? - falou com uma petulância

-Não pode ter sido você

-Eu te avisei Caio, você não ia ficar com ele – o topete do ego dele é enorme

-Então no fim nem eu nem você

-Ela teve mais sorte do que todo mundo – eu dei aquela gargalhada – que foi?

-Inveja é uma droga mesmo, você preferiu ver ela com ele do que comigo, pelo menos agora pode ficar dando umas voltas ao redor dele

-Esse é o pensamento boy

-Vida que segue

-Superou fácil assim, e eu que achei que ia ficar bicudo, rancoroso, cheio de marra

-Eu sou do tipo que não fica se remoendo por homem algum, principalmente um que nem aquele, façam bom proveito você e sua prima, amigo

-Vou sim

-Só não fica babando demais, é feio, se bem que isso não vale pra alguém sem amor próprio

-Claro porque tu é um moço de boa família...

-E sou

-Então é isso, adeus Caio

-Adeus Ivan – e ele se foi, voltei pro meio do povo e estava todo mundo bêbado, comecei dançar e não parei, dancei com todos, Arthur, Fabricio, Marcos, Luiz, Alyne, Carol, e por fim Pedro, quando ele veio não desgrudou mais, ficamos ali de casalzinho, ele era cheio das graças, me fazia rir, a assim ficamos no maior chamego, estava adorando já que ele é todo troncudinho e cheiroso, em dado momento o Thiago me puxa pra dar um rodada

-Está todo saidinho neh - ele disse

-Ele é lindinho

-Estou vendo, todo encantado contigo

-Vai ser uma boa tranza , mas porque esse papo agora? Tu não é de dar opinião nos meus esquemas

-Não estou, mas viu quem ficou te cuidando a noite toda?

-Sim, ele não tirou os olhos, mas não ligo

-Esqueceu mesmo?

-Olha, não sinto falta se é o que quer saber

-Ah maninho, as vezes esqueço que apesar desse rostinho de anjo, tu é mau

-Não é pra tanto, mas percebi sim os olhares do Bruno

-E não foi só você, todo mundo, inclusive a namorada dele

-Típico de homem, não sabe disfarçar

-Ela não disse nada, mas ficou com a cara torta

-Entendo, mas porque está me contando?

-Achei que tu ia gosta de saber, mas acho estou vendo que você já deixou essa história de lado – eu dei aquele sorriso

-Que sorriso é esse, está sorrindo porquê?

-Não conta pra ninguém, mas ainda a pouco quando fui na cozinha ele me arrastou pra um quarto e tentou me beijar

-Puta merda, isso não vai dar certo

-Nunca da – daí chega o Pedro

-Posso te roubar esse mocinho? - ele pergunta pro Thiago

-É todo seu – Pedro me puxa e me abraça

-Tu gostou de me abraçar

-Teu cheiro é bom, vicia

-Nossa, quantos galanteios, desse jeito me apaixono

-Essa é a intenção - dei um beijo nele – se tu quiser podemos terminar a noite em outro lugar – meti a mão no short dele

-Por mim eu já estava lá - demoramos mais um pouco, me despedi dos demais e segui seguimos pra um motel, levei pica a noite inteira, no fim me lambuzei horrores com o leite pastoso desse bebezinho, gente, vocês não têm ideia, aquela coisa lindinha todo machinho no maior amorzinho foi uma delícia. No fim acabamos conversando e ele me disse que era dentista e morava em Santos, já foi casado com uma mulher, mas está divorciado, depois se casou com um homem, também não deu certo

-Tu é bem rodado nessa vida – eu disse

-Ah mas se não fosse não seria bom de cama – safado. A semana que ele passou aqui fui putinha dele todas as noites, mas ele voltou acabou o que era doce.


Este conto recebeu 9 estrelas.
Incentive Dyei a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
23/11/2020 14:41:45
Olá! Li todo seu conto em 1 dia e meio , estou curtindo . Mas acho que vc poderia colocar bem no início uma parte onde vc faz um flash back de como terminou o último capítulo , vc demora muito para postar e para pessoas que como eu seleciona oque ler acaba que ficamos perdido sobre a continuidade de todo enredo , tem capítulo que vc postou 2 meses depois da última postagem . E assim vc perde leitores e seus fiéis se perdem . Mas é uma ótima história parabéns !
19/11/2020 09:41:56
Amei o Caio. E espero ver o Bruno chorar muito e acompanhado da Veroniva com esse peste do Ivan. E o Matheus nunca aprende o q é caráter. Torço pelo Marcos e pela Carol com o Tiago. Senti falta da arqueinimiga do Caio e de como ficou com o Bruno e Veronica juntos! Por favor, nos brinde com uma edição de natal!!! Bjsssssssss e boas festas desde já!
19/11/2020 09:24:12
Nova trilha sonora do Caio: Deve ser horrível dormir sem mim
19/11/2020 08:00:32
Esse Bruno é muito cara de pau, mas o caio arrasou na plenitude KKKK


menininhao na siririca no banho escondidacontos eróticos gosei no pal do sogro taradoconto erotico gay vovo deu leite pro netinhoboyzinha comer na casa do vizinho rola rolapornocontoincestosfotos de gordas gostosas de cho tinhos amostran do abocetagay cafuçucontos porno scat lesbicocontos de sexo depilando a sograxvideoshortinho semValdenice transando novinhas transando com vovó d********* dela tá bom100foto de mulher de oculos tranzando vai novinhacontos eiroticos leilapornbunda peludareaçoes ao olharem homes exitado xvideocontos erotico,meu genro me enrrabou dormindoLer contos eroticos de transei com minha cadelasobrinha contocontos eroticos jatos de porra na gargantamulher casada em ogia corninho tirando fotos ela com dois pal en fiadonotia e sua sobrinha fica sozinha em casa e a sobrinha passou a mae na buceta da tia e a tia deixar emfiar a mao detro do storxvideos sheila bordel novelaabaixar vídeo de putaria de mulher fresca daquelas gostosas do cuzãominha esoosa me contou a foda como foi clntos eroticosfodas no banheiro xotinhos e blusinhas caseirosnovınha fudeno a prımeıra vezcontos eiroticos leilaporngostoza madano goza nabucertaaquilo foi rasgando meu cuzinho contos eroticoshomem comendo novinha de quatro puxando pela cintura metendo a vara e g*************vaga em Tambaba mulher chupando rolamulherer pediu mais piroca mais nao rinha mais e endiou a mao ate o corovelo pornocontos gay primeira vezporno garota extuprada dotados cuconto erotico gay macho dominador gosta de maltratar viadocontos eróticos primocunhada sai.do.banheiro so.de.tualha mostrando a poupa da bunda e da para o cunhadoxvideo rola de 23x 8fazendeiro malvado mundobichaXvideos. Esposinha de vestidinho piscando a xerecaquero ver zoofilia cachorro comendo a coroa cabeluda bem gostoso organiza que tesãomulher da cu mariduacompanhante trasando com intiado no hotelputinho .comrickcafajeste30.Conto erotico de shortinho para cunhadoContos eroticos de travesti pauzudo estuprando meninosfudendoncu na saunaconto erótico velho e ninfetaXvideos videos curtos o garanhaocontos de sexo depilando a sogracrossdress historia betinha 25contos eiroticos leilaporncontos eiroticos leilaporncontos eiroticos leilapornincesto pai bota filha pequena no colo e ficar bolinando elacontos eroticos gay dormindo com o tioela conseguiu agasalhar uma rola de 30 cm e grossa na xanaContos eroticos incesto com titias e crentesMarilene magrinha d********* para rolo um pau grosso e negão comendo Mato casadafudendo a cilene estupradoporno velha colocando cabrestoa mãe estava na cozinha de sainha curta e calcinha branca o filho de rola grossa cabeçuda chegou enfiado no cu dela doendofilmes de sexo so conegona gorda da buceta inchada e cabiludafilme porno das pantera meu tio foi passar um fim de cemana na minha casacontos eroticos mamãe submissa, dominada pela filha novinhabrincando de lutinha com amigo conto gaysegredo com a titia contos eroticoscontos eiroticos leilaporncasada só engole a porra do amante e nunca do marido traindo porno vídeopeladacamisinhawwwxvidios.de.cinturinhasvirgens+perdendo+o+cabacao+da+buceta+e+do+cu++virgenscontos eróticos com marido bêbado e desconcentração bem dotadoconto erotico tio salva vidawww delexvidio comcontos eiroticos leilapornUm Anjo Em Minha Vida 25.2(Final)- Casa Dos Contoscontos/vendi meu cu virgem