Meu diário aberto 02

Um conto erótico de Sophia.soso
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 11/10/2020 00:14:13

Esse relato é a continuação do primeiro, tudo aqui foi vivido e não tenho a intenção de aumentar nenhuma situação para deixar ela mais excitante estou fazendo esse um lugar para me desabafar e talvez alguém aqui me entenda.

Percebi no primeiro relato que não me descrevi então vou falar um pouco de mim, atualmente tenho 21 anos, sou branquinha, cabelos castanhos escuros grandes e liso, olhos cor de mel, peitos médios e bunda grande. Tenho 1,50 e 46kg.

Sr. D é um homem de 1,94 com uma barriguinha (eu amo), cabelo castanho escuro e olhos castanhos escuros.

Eu e o Sr.D marcamos em nos encontrarmos em um shopping de SP, em nossa conversa 1 dia antes do encontro ele mandou eu ir de saia sem calcinha e uma camisa vermelha e ficar em frente ao falecido yogoberry.

Enfim chegou o tão esperado dia que iria conhecer o Sr.D, eu estava em uma mistura de emoções estava animada, excitada, mas com medo. Era no sábado então seria fácil convencer meus pais a deixarem eu sair, disse que iria na casa de uma amiga e que iria voltar tarde pois era aniversário da avó dela e eu iria participar, para minha sorte (no caso azar rs) meus pais decidiram que iriam me levar até a casa dela então correndo tive que ligar para ela me acobertar disse que iria sair com um menino e meus pais não poderiam saber e ela concordou, sou filha mais nova no meio de 4 irmãos mais velhos então sim super protegida rsrs minha família é muito religiosa e sempre fui criada ouvindo que mulher tem que casar virgem então nunca que meus pais iriam deixar eu com 14 anos sair com um homem de 30 e nem se fosse um garoto de 14 iriam aceitar então sim eu tive que mentir. Chegando na casa da minha amiga, despedi dos meus pais e assim que eles saíram eu sai da casa e fui para o ponto de ônibus em direção ao shopping, quando cheguei no shopping estava 20 minutos atrasada do horário combinado e estava super nervosa sobre o atraso e imaginando que ele teria desistido e ido embora pois em nenhum momento ele me ligou. Cheguei ao local combinado e fiquei lá esperando olhando para cada pessoa que passava torcendo para ele não ter desistido até que vi ele vindo em minha direção e naquele momento eu não sabia como agir. Ele olhou para mim sorriu e me abraçou falando que estava feliz por eu ter aparecido mas que eu estava atrasada e eu pedi desculpas, ele pegou minha mão e falou que primeiro iriamos comer antes de ir para a casa dele e eu fiquei feliz por essa decisão e até mais calma.

Chegamos em um dos restaurantes do shopping e pedimos uma mesa, sentamos e fizemos o nosso pedido e começamos a conversar, ele falou sobre o seu trabalho (ele é professor universitário), eu reclamei da escola, dos meus pais rsrs mas contei que estava animada para a viagem da escola para o thermas. Depois que terminamos ele olhou seriamente para mim e perguntou se eu realmente queria continuar e ir para casa dele, se eu quisesse desistir não teria problemas mas eu falei que queria ir com ele. Fomos pro carro dele e em direção a sua casa, no carro lembro que não conseguia relaxar e só conseguia pensar que finalmente iria perder a virgindade mas estava com tanto medo, não conseguia para de pensar se ele me achava bonita, se eu iria conseguir satisfazer ele ou se seria uma total decepção para ele.

Assim que chegamos em sua casa e entramos ele me puxou e me beijou e gente foi ali que percebi que os garotos que eu já beijei não chegava aos pés dele, enquanto me beijava ele deixou sua mão deslizar sobre meu corpo e assim que chegou na minha bunda me deu um tapa e apertou. Nos separamos e ele ficou sério, segurou meu rosto e perguntou o porque não cheguei no horário combinado e ali eu senti medo, o olhar dele não era feliz e era óbvio que ele não iria deixar passar meu atraso. Eu pedi desculpas e falei sobre como meu pais decidiram me levar até a casa da minha amiga e eu tive que pegar um ônibus de lá o que me fez atrasar e assim que terminei de falar ele não disse nada, continuou a me encarar e o lugar ficou um silêncio total, meu coração estava a mil e quando finalmente ele falou me disse que eu teria minha bunda espancada por cada minuto de atraso. Meu coração parou ali, sim eu queria conhecer o BDSM e sim eu me excitava em pensar em apanhar de um homem mas a realidade não me excitou, me senti apavorada em apanhar, eu nunca apanhei dos meus pais e ali estava eu ouvindo de um homem que acabara de conhecer pessoalmente que iria apanhar dele. Não sabia se queria correr, chorar ou aceitar pois fui eu que me meti nisso. Acredito que meu rosto demonstrou meu medo pois ele passou a mão no meu rosto e falou não iria fazer nada do que eu não queria me lembrou sobre como o BDSM deveria ser consensual e foi naquele momento que decidi continuar com tudo, eu estava com medo de apanhar, da dor mas no fundo eu queria saber como era, eu queria saber se eu realmente gostava de apanhar ou apenas me excitava em vídeos. Ele me beijou e mandou eu tirar minha roupa e assim eu fiz toda me tremendo alias aquela seria minha primeira vez de tudo. Eu tirei minha roupa, deixei ela no chão e não conseguia olhar na cara dele de tanta vergonha, ele mandou eu me ajoelhar diante a ele e me avisou que a partir daquele momento eu deveria sempre me apresentar daquela forma, se ele mandasse eu ir pro quarto eu deveria esperar de joelhos, falou também que a partir daquele momento eu deveria chamar ele de Mestre ou Senhor e eu concordei apenas falando tudo bem e levei um tapa na cara, não foi forte foi apenas para chamar minha atenção e mudei minha resposta para sim senhor. Ele pediu para eu me levantar e me levou até o seu quarto, ali ele mandou eu abrir a calça dele e gente quão difícil é abrir o botão de uma calça enquanto você está tremendo rsrsrs, quando finalmente abri ele mando eu tirar o pau dele para fora e assim eu fiz, foi a primeira vez que realmente vi um pau, foi a primeira vez que realmente toquei em um e eu fiquei fascinada rs pode parecer bobo mas pegar na mão e sentir o peso, a textura, as veias era totalmente diferente do que eu poderia imaginar e eu amei. Ele mandou eu me ajoelhar e perguntou se eu já tinha mamado alguém e eu com vergonha falei que não e pedi desculpas pois não sabia como fazer da maneira certa, ele mandou eu lamber o pau dele e olhar nos olhos dele e eu fui seguir as suas extrusões eu queria que ele gostasse, passei minha língua por todo o comprimento de seu pau, lambi seu comprimento até ele me mandar colocar o pau dele na minha boca e chupar, disse que era para eu proteger meus dentes pois se ele sentisse meus dentes ele iria foder minha boca até eu engasgar em seu pau. Coloquei a cabeça de seu pau na minha boca e passei a língua, dei uma sugada e fui abaixando para poder pegar mais do seu pau na minha boca, lembrei dos vídeos que assistia e tentei fazer igual, enquanto chupava eu masturbava o resto do seu pau com minha mão. Ele pegou meus cabelos com um aperto forte e começou a controlar meus movimentos e assim eu fiquei até ele gozar sem me avisar e eu inexperiente não consegui tomar tudo e deixei um pouco escorrer da minha boca, ele com seus dedos pegou o que tinha escorrido e trouxe para minha boca e mandou eu chupar e falou que não era para eu desperdiçar sua porra.

Depois de ele tirar sua calça mandou eu subir na cama colocar a cara no colchão e bunda para cima e eu corri para obedecer, ele saiu do quarto e eu fiquei naquela posição esperando ele volta, minha mente estava a mil eu estava excitada e sentia minha buceta pedir por atenção mas não me toquei por medo do que poderia acontecer. Ele voltou e não vi que ele tinha um pente de madeira na mão até eu receber o primeiro golpe na bunda, doeu e eu não estava esperando por isso então assim que levei o golpe tomei um susto e tentei sair da posição mas ele puxou meus pés e mandou eu voltar e disse que isso me custou mais 5 golpes dos 20 que eu iria receber e eu gelei mas fiquei quieta eu não conseguia falar e acredito que meus olhos deveriam estar tão estalados de medo, sabia que iria apanhar ele me avisou quando cheguei na casa dele mas quando a realidade bateu ela realmente doeu rsrsrs. Ele me deu mais 2 golpes e mandou eu responder quando ele falasse comigo e eu respondi sim senhor foi a única coisa que consegui falar, ali estava eu de cara no colchão e com a bunda para cima esperando 25 golpes e estava apavorada. Ele começou a me bater e aquilo doeu mas não foi uma dor insuportável, quando chegou aos 17 golpes eu percebi que estava encharcada, sim doia mas não estava sentindo só dor eu estava excitada como nunca estive antes eu queria que parasse os golpes mas também queria mais. Quando ele parou de me bater, colocou a escova de lado e passou a mão na minha buceta e falou e não é que minha putinha gosta de apanhar mesmo eu nunca vou esquecer essa frase, eu realmente gostei e estava tão excitada que só queria sentir o pau dele dentro de mim mas não falei nada. Ele enfiou o dedo na minha buceta e falou que logo iriam me arrombar, tirou o dedo e passou no meu cuzinho e ali eu fiquei dura eu sabia que como submissa ele iriam comer meu cu e ele expressou esse vontade me avisando que não seria naquele dia mas logo ele iriam me comer ali também. Ele puxou meus cabelos com força, forçando meu corpo ir para trás ficando de joelhos com as costas no peito dele, suas mãos foi para minha barriga e subiu até meus peitos, apertou meu bico do peito e ali eu vi estrelas e gemi foi uma sensação tão gostosa eu já tinha tocados meus peitos quando me masturbava sozinha mas nunca senti assim, ele me tirou da cama me levou até eu encostar as costas na parede e começou a chupar meu peito enquanto ele chupava um ele apertava o bico do outro e assim ele foi mudando dando atenção aos dois, quando eu levei minha mão atrás da cabeça dele para tentar manter ele me chupando ele se afastou e me deu alguns tapas na cara e falou que vagabunda dele não exige nada apenas aceita o que recebe e agradece e eu pedi desculpas. Ele me puxou e mandou eu ficar de 4 no chão, veio por trás e eu senti seu pau duro pincelando minha buceta, ele parou a cabeça do pau na entrada da minha buceta e mandou eu implorar para ele me comer e assim eu fiz lembro de pedir por favor para ele me comer que eu estava louca pelo pau dele e que eu era a putinha dele para ele usar e ele empurrou com tudo assim que terminei de falar, senti na hora que ele rasgou a prova da minha virgindade e a dor que veio junto ele continuou a me foder entrando e saindo da minha buceta sem dó e eu fiquei gemendo tanto de dor e de prazer que começou a surgir com o pau dele me comendo, ele começou a diminuir a velocidade e chegou perto do meu ouvido e perguntou se eu sabia o porque ele quis arrombar minha buceta pela primeira vez comigo de 4 no chão e eu disse que não e ele disse que puta tem que saber que o lugar dela é no chão servindo seu dono e eu concordei com ele, me senti tão suja mas não de uma forma ruim eu estava gostando de tudo, estava gostando de ser fodida no chão, de levar tapa, de ser xingada e receber ordens. Ele continuou a me foder, me chamando de vabagunda, puta, cadela, me dando tapas na bunda, puxando meu cabelo, tirando o pau todo e enfiando de novo sem dó. Ele me virou, colocou minhas pernas em seu ombro e voltou a me foder, me deu tapa na cara, no peito e quando ele me deu um tapa forte no meu grelo eu gozei e foi tão forte eu nunca gozei tão gostoso antes e quando percebi ele estava gozando na minha buceta. Ele saiu de mim e mandou eu continuar com a perna aberta porque ele queria ver a porra dele escorrer pela minha buceta. Eu estava tão feliz, sentia minha buceta esfolada mas foi tão gostoso que nem estava me importando. Ele se levantou e saiu do quarto, eu continuei na mesma posição olhando para o teto e tentando colocar minha mente de volta no lugar, ele voltou com um copo de água e me deu eu sentei e fiquei com vergonha do meu corpo nú diante dele mas não tentei me cobrir pois imaginava que ele não iria gostar disso, tomei a água e ele me perguntou se eu estava bem e eu disse que estava. Ele me avisou que estava sendo muito leve comigo por ser minha primeira vez e que na próxima vez se eu gozasse sem permissão eu iria sofrer consequências, pedi desculpas mas na minha mente eu fiquei me perguntando como diabos eu iria me segurar sendo que eu nem sabia que iria gozar até já estar gozando e ali vi que teria um problema em minhas mãos. Ele me ajudou a levantar e me levou até um espelho, ficou atrás de mim e perguntou se eu estava vendo a puta que eu era e eu respondi que sim, eu estava vermelha, os meus peitos, rosto vermelhos e minha bunda ainda queimando de apanhar mas foi a primeira vez que realmente me achei linda, eu tinha acabado de ser fodida, estava suada e vermelha mas eu estava linda e não estou me achando falando isso eu realmente achei uma imagem tão bonita que nem acreditava que era eu. Ele mandou eu me ajoelhar, beijar seus pés e agradecer por ele ter sido paciente comigo e assim eu fiz, beijei seus dois pés e agradeci eu realmente agradeci ele, eu não estava acreditando em como foi tudo maravilhoso. Ele me levantou e perguntou que horas eu deveria ir para casa e eu respondi, já estava tarde o tempo tinha passado tão rápido e eu nem vi. Ele mandou eu me trocar e disse que iria de levar até a esquina da minha casa, no caminho para casa fomos conversando e ele perguntou se era como eu imaginava eu respondi que foi melhor e estava muito feliz, quando chegamos na esquina ele desligou o carro e começou a me beijar e falou que queria me ver amanhã, que amanhã eu iria começar a realmente ver o que era ser submissa dele. Falei que iria dar um jeito mas que iria sim, e combinamos dele me pegar a 3 ruas acima da minha casa.

Cheguei em casa e meus pais não estavam, corri pro meu quarto para tomar banho, a porra dele ainda estava dentro de mim, escorrendo pela minhas pernas. Assim que terminei e deitei na cama veio mil sentimentos, eu estava tão confusa do porque gostei de apanhar e como eu gozei quando levei um tapa no meu grelo, como me senti tão feliz por servir o Sr.D e como me senti tão bonita quando tudo terminou e eu me olhei no espelho, eu queria conversar com uma amiga e contar tudo mas sabia que nenhuma iria me entender então eu guardei tudo para mim.

Quero agradecer a todos que leram meu primeiro relato e principalmente a quem me respondeu, eu estava nervosa em começar a contar minha experiência e vocês me ajudaram a querer continuar escrever, obrigada :).


Este conto recebeu 11 estrelas.
Incentive Sophia.soso a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
13/10/2020 15:54:15
Olha .. incrivelmente instigante esse seu relato . Os detalhes as formas que descreve seu desejo e submissão é um tesão.. belo relato. Seria incrível ter acesso a suas outras experiências. Uma pena já teres um senhor para servir.
11/10/2020 10:19:11
Muito bom!!
11/10/2020 09:17:57
Excelente conto
11/10/2020 06:32:38
Adorei o seu conto, adoro isso e gostaria de ler todos os seus contos e ver fotos de vídeos de vc toda marcada, caso interessar é só retornar:


porno.tem.leite.no.peito.deixemamarbaixar video Foi socorrida e agradece com Foda pornôConto erotico apartamento 703 contos eroticosmae pastorando o filho incestoyahoo relatos de no cu quem levou uma gozada dentro do cuconto gay lavando o carro de cuecamulhe do bixao enchado e gosando muitocssadoscontos sarrando a bunda da maeeu, minha namorada, minha namorada e meu tioai tio taduedorapaz chupando o pau do outro rapaz no fundó do onibunsxvideos velho cequelado.gozando na boca da magrinhaXVídeos cara tapeando o coroa de motomundobicha coroa perga mulherqui desprevinidoadoro homem coxudo-contosmeu cu é todinho teufotos de homens negros de pau grande e grosso erteroshomens metalirgico cacetudpsXvideo comi o cusinho da minha cunhada vou contar como foiporno com novinha de saia curta limpando a casa e o irmao dela pousado na bunda delacontos erticos provocando amigos com roupasmulher cagando enquanto dava a bucetaXvideos.nudismopegadagostosa a primeira vez com um pau gigante enorme e grosso jato farto de porraesfregou e gosou na xeca da amiga uhhhgozando na bócá da negra casadacontos eiroticos leilapornquero ver a morena sexo gostosa batendo p****** com pau do homem roxinho e g****** pela b*****XVídeos pornô mãe f****** com filho dos filhos f****** com mulher ingrataponodoido meu pai e minha babacarsa da cota fiada na busetaconto porno apaixonado pelo meu primo brutamontesgloryhole sr ele elaPadrasto,pega,sua,enteada,todasexquero ver zoofilia cachorro comendo a coroa cabeluda bem gostoso organiza que tesãozoofilia paixão relatossarrando a bundinha da minha filinhaCasa dos contos um amor incondicional parte IV por Bielaulas particulares com.professor novinho contosgayspornor média vai examinar uma grávida e estrupadamultidão contos eroticosconto minha tia fez greve e meu tio comeu meu cu novinhocontos eróticos entregadorconto gay virei namorado do tio viuvomtk contos eroticos coisas do destino capitulo 1conto erotico huntergirls71Conto erotico pagou com a bundaerotico meupaicasa dos contos eroticos.com- dominação/gay/incesto- pai e filho menino afeminado passivinho gayO dia que eu e meu marido envertemos os papéis pornoxvideofude a velhapornodoidobrasileiro cunetequero ver uma b***** maior gostinho de mulher da bunda grande coxudaconto gay ele se revoltou e tomou todasxv metendo com olho liso so empurra xvideoscontos eroticos virei vadia novinhacontos de sentadinha com o cuzinhorickcafajeste30.hetessexualcontos de sexo alisando novinhaxvideo fudeludades sentembroadolecente finge durmir so para sentir o pinto do irmaoMais carentes enrabadas por filhoprovequei o papai e ele fodeumecontos eiroticos leilapornler contos eroticos menageContos eroticos chantagiei e chupei minha maninha xsvidio.nao.ta.abrindo.atelaeu sou solteira eu raspei minha buceta eu fui me encontrar com o marido lindo da minha amiga eu entrei no seu carro ele me levou pro motel eu e ele dentro do quarto eu dei um abraço nele eu dei um beijo na boca dele eu tirei minha roupa eu deitei na cama ele chupou meu peito ele disse pra mim sua buceta raspadinha e linda ele começou a chupar minha buceta eu gozei na boca dele eu peguei no seu pau eu disse pra ele você tem um pauzao eu chupei seu pau eu fiz um 69 com ele eu sentei em cima do pau dele eu rebolava no pau dele eu gozei ele começou a fuder minha buceta eu de frango assado eu gozei eu fiquei de quatro ele começou a fuder minha buceta eu gozei eu disse pra ele fode meu cu ele meteu sua língua no meu cu ele começou a fuder meu cu ele gozo dentro do meu cu ele disse pra mim agora você vai ser minha amante conto eróticocasa dos contos estrupada por pivetescontos eróticos minha mãe me obrigouabaixar video menininho adolecente toma banho lava picacontos eroticos a crente do grupo de senhorascontos erotico da irma batendo punheta no irmao machucadopadretaradocontosContos erotico incesto video gratis de sec tio tira cacinho da sobrinha novinhaContos de meninas novinhas que liberaram o cuzinho pro namorado da sua mãe mas não aguentaram a rola/texto/201703789Canto do priquitode manga chamando o outroPage coletanea de video coroas masturbando gozando escorrendo melzinho galacontos tia puta tio corno mansocontos eiroticos leilapornver coroa gostosa da bunda bem empinadinha de shortinho colado cor cinzaxxvideos pornos muher chegando em casaamigos da morte na casa das águas passa agora pelada fodendouma mãe vai para o quarto de um filho ainda quando ele ver com p******* abre a sua oxente e chupa o pau dele pornôvideo de novinha com muito tezao forsando a amiga a bater ciririca ate vira os olhosContos minha cunhada fodida pelo padre na sacristiabusetão pardo bem abertocheirando a calcinha contosvidiospornos pegando entiadas dormindotravestd nuswwwxvideos.mulhe.com.amate.mote.geitano.na.rolaFilha safata pai thomar palho pra fude