Descobrindo o sexo com meu primo Danilo - III

Um conto erótico de Ephebus
Categoria: Gay
Data: 10/10/2020 00:01:44

Alguém descia as escadas para a garagem.

- Danilo! – Meu padrinho chamava-o.

- Oi, pai! – Respondeu ele, guardando o pau em um pulo e escorando-se em uma caixa, para esconder o volume da rola dura.

- Cadê Eduardo?

- Estou aqui, Dindo. – Respondi, colocando-me de quatro no chão, como se estivesse procurando algo.

- O que vocês estão fazendo aí? – Perguntou-nos sem entender a cena.

- Er... Caçando lacraia! – Respondi-lhe, sem conseguir pensar em algo melhor.

- Você não tinha medo de lacraias?

- Er... Perdi o medo. – Disse, com um sorriso amarelo.

- Anda! Levanta logo desse chão imundo, Dudu.

Eu não queria que ele percebesse que eu estava de pau duro. Fui levantando o mais lentamente possível.

- Eu vim chamar vocês para comer.

- Tá bem, pai. Já estamos indo. – Respondeu Danilo.

- Vocês estão bem? – Perguntou, olhando-nos desconfiado.

- Tudo bem, sim, pai. Estou ajudando Dudu a perder o medo de lacraias, só que ele fica estranho mesmo, porque ainda não o perdeu totalmente.

Eu apenas confirmei com a cabeça, rezando para que nenhum inseto surgisse do nada. A verdade é que só em recordar que daquelas frestas poderiam sair lacraias a qualquer momento, eu já queria sair correndo.

- Enfim. Está na mesa! – Concluiu, virando as costas em direção à saída da garagem.

Assim que ele saiu, Danilo caiu na gargalhada. Eu estava pálido.

- Que susto!

- Põe susto nisso! – Disse-lhe, levantando.

- Eu quero mais, Dudu.

Eu dei um risinho de satisfação.

- Eu também, mas vamos voltar agora, porque foi por muito pouco.

- Sim, sim. – Concordou.

Fizemos o caminho de volta de mãos dadas. Eu subi as escadas na frente e Danilo passou a mão na minha bunda. Eu olhei para trás sorrindo e depois continuei o caminho. Ele então me abraçou por trás e começou a encoxar-me. Senti suas mãos deslizarem trapalhadamente pelo meu corpo. O calor do seu abraço era maravilhoso e, mais uma vez, ficamos excitados.

- Vamos, Dani, se não alguém pode voltar para nos chamar.

Danilo concordou, mas a cada passo que dávamos, ele me bolinava.

Finalmente chegamos à cozinha.

- Lavaram as mãos? – Minha mãe perguntou.

- Não! – Danilo respondeu e imediatamente passou a me empurrar para o banheiro.

Lá chegando, trancou a porta e já foi logo arreando a bermuda.

- Dani, para! Você pirou? – Perguntei apavorado.

Ele nem me deu atenção e já foi logo me abraçando e beijando meu pescoço. Eu cedi na hora. Arrepiado de tesão, segurei no pau dele, enquanto ele me lambia e me apertava que nem um louco. Ele estava voraz e apressado. Eu amei isso. Amei a pegada. Aquele amasso no banheiro estava sendo mais gostoso ainda do que aquele que tínhamos acabado de fazer na garagem. Eu já queria voltar a mamar. Para isso, fui me ajoelhando devagar, na medida em que desferia uma linha vertical de beijos no corpo suado do meu primão. Do pescoço, descia para os ombros, peitoral, barriga... Quando cheguei no umbigo, Danilo me pôs de volta em pé, puxando-me pelos braços.

- Ai, Dani. Quero chupar – Protestei, fazendo a minha voz mais melosa e carinhosa.

Ele mordeu os lábios. Estava com tanto tesão que nem conseguia falar. No entanto, prosseguiu com sua ideia, virou-me de costas e arreou meus shorts. Apoiado na pia e com a bundinha exposta, sem pensar, apenas empinei e rebolei. Ele me agarrou por trás, lambendo minha nuca. Eu joguei a cabeça para trás, revirando os olhos. Lancei o braço para trás, por cima da cabeça e segurei Danilo gentilmente pela nuca. Sua mão esquerda invadiu minha camisa, a procura dos meus mamilos. Uma nova onda de arrepios percorreu meu corpo quando Danilo começo a belisca-los. Eu estava delirando. Com a mão direita, ele apalpava minha bunda. Desesperado, tateava entre minhas nádegas, a procura do meu botãozinho. Quando o encontrou, forçou a entrada com o dedo médio. Eu soltei um longo gemido suspirado.

- Já deu? – Perguntou, sussurrando no meu ouvido.

- Não... – Respondi com um chiado.

- Quer?

Fechei os olhos e fiz sim com a cabeça. Ele então cuspiu na mão direita e lubrificou meu anel. Com a outra mão, empurrou-me sobre a pia do banheiro, fazendo-me fletir o tronco. Eu me senti exposto e arreganhado. Não imaginava que minha primeira vez fosse ocorrer daquele jeito, de forma tão inesperada e improvisada. No entanto, meu tesão falava mais alto e eu resolvi apenas deixar as coisas seguirem seu fluxo. Danilo posicionou-se atrás de mim e a cabeça da sua piroca procurava afoita a entrada do meu cuzinho. Nesse momento, experimentei uma mistura de ansiedade, medo e muito tesão. Eu queria que ele encontrasse logo a posição certa. Então fiquei na pontinha dos pés e, com as duas mãos, abri minha bunda para ele.

Além disso ter facilitado muito, o gesto também foi interpretado como um pedido para que ele me penetrasse. Assim, na mesma hora em que encontrou a portinha do meu cu, ele empurrou a rola para dentro, puxando-me com as duas mãos pela cintura com muita firmeza. A cabeça entrou para valer, rompendo meu cabacinho. Sem querer, soltei um berro muito alto. Danilo tapou a minha boca na hora.

- Cala a boca, Dudu! – Cochichou desesperadamente no meu ouvindo, tirando o pau de dentro do meu rabo.

Eu me contorcia todo, segurando a bundinha desvirginada e dolorida com as duas mãos.

- Desculpa, desculpa, desculpa... – Repetia baixinho, não sei se falando com Danilo, ou com meu cuzinho ardido.

Não demorou muito e bateram na porta.

- Está tudo bem, aí? – Perguntou meu pai

- Está sim. Bati com o dedão do pé no armário. – Respondi, disfarçando a voz.

- Já começamos a comer.

- Já estamos indo, Tio. – Respondeu Danilo, meio frustrado, meio constrangido.

- Não demorem! Eduardo, a linguiça está do jeito que você gosta. Se acabar, nem adianta reclamar. – Ameaçou meu pai, sabendo que, quando tinha churrasco, eu só comia a linguiça.

Em compensação, meu cu não parava de doer. Eu sentia que não queria fazer mais aquilo. Só mamar que eu queria.

- Opa! Guarda uma pra mim! – Disse, olhando para Danilo e tentando fingir que estava tudo normal. Não queria frustrá-lo.

Aos poucos, aquela dorzinha fina ia cedendo.

- Ok. Rápido! – Disse meu pai, voltando para a cozinha em seguida.

Danilo chegou perto de mim e me abraçou.

- Perdão, Dudu. Eu não queria machucar. Desculpa.

- Desculpa eu! – Respondi admirado.

Ele continuou me abraçando e eu só pensava no quão fofo aquele pedido de desculpas estava sendo. Retribui o abraço. Fechei os olhos e pensei: se ele pedir, eu tento dar a bundinha de novo.

Continua...


Este conto recebeu 45 estrelas.
Incentive Ephebus a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/10/2020 15:28:13
Excelente... continua compartilhando tuas experiências...
11/10/2020 14:41:00
Muito bom
11/10/2020 10:47:32
Que Perfeito, cara!! Continua pq é dos melhores!
10/10/2020 20:52:33
Demais como sempre


bolonhesa fodendo porno doidoAmigas safadas e putas relatos eroticosx videos gay amigo me ensabuou por dentrocontos gays de incestos- machos maduros x meninos ninfetos.comXVídeos não tinha dinheiro para pagar o aluguel dela você pagou na horahomem fudendo a egua poneidei pro meu sobrinho contos eroticosPorno gratis xvideos rola grosso no cu celado no bairroirma e chantageadas por irmo e ele chupar aforsa seu paucontos eróticos vizinhaContos eroticos pilotarcontoerotico eu namorada mae e tiocontos eróticos 2009 filho come o c* da mãe na frente do pai pai come o c* da filha na frente da mãe e do filhoporno muito beidona no pauesposa trai o esposo na fantasia c mulato de 1:90Contos mendiga pornoconto gay coroaesposa gostosa e novinha e tio roludo parte setesexo com irma inploradofilho passando protetor em mae rabudaputas peladas meladas de margarina no cucontos eroticos climax detalhistasx videos cu exfoladowww.vavanovinha.gamulher cor de jambo anal classicocarol novinha e so quer usar chortinho socadogordinha metelinamostrando o tamanho pra mulheresna rua xsvedeocontos eroticos chupei a bucetinha da meninabandido fudemo as novilhasdei pro meu cunhadovideo porno com muito beijo na boca de tirar o folego muita chupada na buceta fazendo gozar na lingua de tanto prazer puchao de cabelo sexo com pegada forte e brutaconto erotico gay macho dominador gosta de maltratar viadocontos eroticos menininhas sapecaso negrao enrabador ta taradaContos eroticos adoro os pes da minha maexvideo de hmenrelato lambuzei o corno e a putacontos erótico evangélica novinhaconto deixei meu minha bucetinhafesta crioula pornoiradozoofelia.com online videocontos eiroticos leilapornHistoria erotica que perdeu a vigidade com o visinhoquero um filme pornô pai comendo a filha bem gostosa e ela de calcinha fio-dental e mini sainha enfocando dele e gritandochantageei e comi minha avo contopornô xxvideos www.contosx.com contos eróticos searchporno com egua pordrinhacontos eroticos malv comendo as interesseirafilmes porno so conegona gordinha da buceta inchada e cabiludaaribjr/escritortava pastor ver a mulher de mini saia gostosa e não aguentei e transeiContos eróticos flaguei o pastor arrombando minha linda noiva santinhacrente pega sobrinho pau durocontoseroticoss xvideos5decotes rubiaebetocontos eroticos padrinho tira o cabacinho da afilhadanovirha gozanopornodoido desmantelando a loira em cima da mesaminha mae deu cu meu amago xvidioslindas foto d moreninha gostosa nua peitinhno bucetinhacontos eiroticos leilapornpornô brasileiro mulheres comendo outra com pipador falando putariaver buceta de corouas de 39ou40 anosporno marido raivoso contratou um negao pra estrupar sua mulher que lhe tracontos sogro e noraComtos filha semdo fudida pelo pai e amigos deleMinha mulher contou em detalhes a foda contos eroticos de mulheres bofinhosSocorro me apaixonei pelo meu filho sexo incesto videoscontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgecontos eiroticos leilapornporno velha colocando cabrestohomem tem namorada ela ta dormindo. e a cama da irma é do lado irmao ataca a irma porno evito. melhor saiteporno doido eu e meu filho estuprano minha mulhermeu conto erótico da Fiat Fiat toro vai comer elabucetasrarascontos eroticos casadas e morador de ruaxxvideo fantasiado de bombeiroencoxadamulhercrenteconfigurar permissões e Jadson aquele beijo que você me deuSir eu marido nao gosta de chupa seus seios Que fazer para ele chupalos videos de menina dassando e amstrado acalcinhaEsfregada calcinhaxvideocontos gay me apaixonei pelo meu cunhado novinho hetero que me humilhavatitia lambuzou no meu pau de bostacontosempregada gostosa foi faxina e levantou o rabo do meu lado ou do rabo gostoso dela"atolado no meu cuzinho"homens com rolas veiúdas transandoconto eroticopassei a noite inteira com um plug analxvidio .com cahalho monstro arregasdacontos eroticos'brincando de esconde esconde virei putinha dos meus amigos'vídeos de pornô com homem com homem o homem chamando shampoo no pinto do outro e lambuzando de xiximeu filho me faz de puta capitulo 8 e 9 relato erotico