Reacendendo meu lado lésbico

Um conto erótico de La belle de jour
Categoria: Lésbicas
Data: 25/06/2020 23:56:42
Última revisão: 26/06/2020 11:37:21
Nota 10.00
Assuntos: Lésbicas

Meu nome é Anna e eu tenho 19 anos. Sou acadêmica de Direito e posso dizer com convicção que amo meu curso. Apesar de amar, esse semestre estava sendo bastante puxado. Enquanto estava fazendo meu estágio, recebi o convite para assumir o cargo de secretária, seria temporário. Aceitei prontamente porque isso me faria aprender bastante.

Não me preocupei muito pois eu sabia que conseguiria pegar o trabalho fácil, então não havia empecilhos para que tudo desse certo, perfeito, como eu gostava.

Mas na verdade eu estava enganada, algumas coisas não estavam saindo como o planejado. O problema não era o quê e sim quem.

A minha chefe temporária era uma mulher muito atraente, eu juro que tentava não notar seu charme, sua boca, seu corpo...Mas era impossível. Nós duas tínhamos uma diferença de idade muito grande, o que aumentava o meu desejo. Sempre senti atração por mulheres mais velhas, já namorei várias meninas da minha idade mas nenhuma despertava em mim as sensações que eu queria sentir. Gostava de me sentir intimidada, desejada, em perigo. Nenhum namoro meu teve nada que me abalasse o emocional -da forma positiva- que me deixasse em chamas a ponto de não conseguir controlar minha vontade sexual e me tocar nos lugares mais perigosos do meu corpo... Acredito que isso só uma mulher mais velha poderia me proporcionar. Além disso, as mais velhas são experientes, mais pés no chão, menos sonhadoras. Muito mais fácil e divertido de lidar.

Voltando a minha chefe, ela sempre me tratou com muito respeito e profissionalismo, mas isso não era um empecilho para me fazer deseja-la. Aliás, isso era um combustível para que eu a quisesse mais, nada melhor do que conquistar uma mulher que ainda não conheceu o paraíso com outra mulher.

Enfim, me contetei temporariamente com a sua amizade, ela era hétero e já estava casada a anos, era quase impossível ter ela pra mim, mas o impossível é só questão de opinião.

Um dia fomos almoçar juntas, como o de costume. Minha chefe estava usando um vestido estilo tubinho de executiva e eu me perdi em meus pensamentos enquanto a observava. Adoraria ver o que ela esconde por baixo daquela peça. Me pergunto o tipo de cor de langerie que ela estava usando. Ofereceria uma boa massagem para relaxar seus ombros rígidos. Aposto que têm vários nós por ali, e me pergunto se toda a tensão que estava carregando é por muito trabalho ou por algum outro motivo qualquer. Me vejo tentada a perguntar mas antes ela interrompe meus pensamentos.

–E você Anna, tem namorado?

–Bom... é... como posso te explicar... na verdade não sei se você sabe, não faço questão de esconder, mas eu sou lésbica– Confesso que fiquei um pouco sem graça em relatar aquilo.

Fixei meus olhos tentando interpretar sua reação e ela pareceu um pouco constrangida em falar sobre aquilo, quase dei risada.

Depois de algum tempo, eu me sentia mais à vontade para conversar com a minha chefe. Brincávamos, dávamos muitas risadas e eu até tinha a liberdade de contar minhas fofocas para ela. Eu percebi, que minha chefe começou a me tratar de maneira mais especial também. Talvez ela também estivesse mais confortável com a nossa relação. Às vezes, quando conversavamos ela se aproximava em uma distância perigosa, eu fingia não me importar e jogava meu cabelo para o lado oposto para que ela pudesse sentir melhor o meu cheiro. Suas reações eram indecifráveis, mas eu jamais pararia com o meu atrevimento.

Depois de uns dias a secretária dela voltou e eu mudei de setor, não tinha mais a minha advogata por perto. Mas isso não era problema porque às vezes ainda almoçávamos juntas e eu me deliciava da sua companhia.

Quase no final do ano, era o aniversário dela. Nós e algumas pessoas do escritório combinamos de comemorar em um bar que havia ali perto. Já estava cansada dos meus joguinhos e eu decidi partir para a ação. Esse dia, excepcionalmente, eu me arrumei um pouco mais. Coloquei uma camisetinha social e uma calça jeans que deixava meus quadris bonitos. Quando estávamos saindo para o bar, ainda soltei meus cabelos e passei um pouco de maquiagem, eu queria estar linda para ela. Deixei minha bolsa propositalmente no escritório, pois eu ainda queria voltar.

Quando chegamos lá nos divertimos tanto, que nem consigo colocar em palavras. Meus olhos estavam presos nela a noite toda, mas ela não parecia notar, distraída. A tensão sexual pareou em mim enquanto observava suas pernas cobertas apenas por uma saia e meia calça. Não me restou outra alternativa a não ser beber, o álcool queimava em minha garganta assim como meu corpo queimava por ela.

De tardezinha, quando estávamos todos indo embora eu corri até o banheiro e baguncei meus cabelos deixando-os mais selvagens, meu rosto estava corado porque eu havia bebido demais. Abri dois botões da minha camiseta deixando um decote pequeno ali, nada muito demais, não queria que parecesse intencional.

Sai dali e fui até a minha chefe outra vez, pedi para que ela me levasse ao escritório pois havia esquecido a minha bolsa. Quanto cinismo.

Ela como a boa chefe/amiga que é, aceitou. Quando entramos no carro eu já sentia o calor percorrer meu corpo e quando olhei pra ela esse desejo só aumentou. Ela buscava as chaves dentro da bolsa enquanto eu a comia com os olhos, tive que apertar minhas pernas uma contra a outra porque eu estava muito excitada e febril.

Quando ela mirou seu olhar em mim o desejo falou mais alto e em um ato impulsivo eu a puxei para perto cheirando seu pescoço. Inalava seu cheiro doce enquanto minhas mãos passeavam pelo seu corpo que eu sempre tive vontade de sentir. Comecei a beijar seu pescoço, chupar, lamber, modiscar. Enquanto isso, ela dizia alguma coisa que eu não consegui entender pois estava muito excitada e ocupada tentando saciar minha vontade.

Desci minhas mãos até sua saia e abri suas pernas afastando sua calcinha para o lado. Ela iria me interromper mas eu comecei a acariciar sua intimidade que já estava molhada e febril pelo meu toque. Eu mordi os lábios e sorri satisfeita observando suas reações. Ela se inclinou e me beijou, meu corpo entrou em combustão enquanto nossas línguas travavam uma guerra por domínio.

–Vamos para o escritório! –Ela exclamou com a voz rouca, cheia de tesão.

Voltei para o banco do passageiro, estava com tanto tesão que não podia esperar mais. Abri o zíper do meu jeans e fechei os olhos enfiando meus dedos na minha virilha que pulsava, mordi os lábios forte segurando um gemido enquanto arqueava um pouco os quadris para sentir mais.

Quando chegamos subimos pelo elevador e eu tive que me conter para não ataca-la ali mesmo. Queria fundir meu corpo ao dela, beijar seus lábios, todos os lábios é claro. Eu estava louca de vontade.

Quando entramos no escritório eu olhei pra ela enquanto tirava minha roupa. Ela começou a tirar suas roupas e eu a olhei faminta. O corpo que tanto ansiei tocar estava agora pronto pra mim. Nos deitamos no tapete as duas nuas e eu sorri me posicionando por cima e me inclinando pra sussurrar em seu ouvido:

-Você não tem ideia do quanto sonhei com isso, não te trocaria por nenhuma mulher do mundo nesse momento...

Sai de cima dela apenas para que ela se sentasse na poltrona. Me arrastei até ela e me posicionei de joelhos no meio de suas pernas deslizei minhas mãos pelo seu corpo e apertei firme suas pernas enquanto a chupava com gana, minha língua deslizava em sua virilha, eu beijava seu ponto sensível e fazia movimentos circulares com a língua a vendo se contorcer em minha boca.

Seus gemidos eram o combustível para que eu continuasse. Hora eu beijava, hora sugava, e às vezes passava a ponta da língua apenas para a provocar. Depois a tomava novamente.

Depois de algum tempo fomos até o tapete e começamos a nos regar de beijos e carícias gostosas. Ela chupava meus seios e eu gemia de excitação, respirava ofegante sentindo meu corpo quente. Ela enfiou os dedos na minha buceta e eu flexionei sentindo seus dedos me invadirem. Fazia o mesmo com ela. Subi outra vez em seu colo pois eu adorava ficar em cima. Segurei em seus ombros enquanto encaixava nossas intimidades e quando o fiz eu a puxei para um beijo gemendo em sua boca. Era uma sensação de outro mundo. Começamos a nos esfregar até acharmos o encaixe perfeito, meu corpo tremia em excitação, eu segurei em seu cabelo e a puxei gemendo arrastado em seu ouvido sentindo o clímax chegar. Rebolei em seu colo soltando um gemido manhoso e assim, ela também gozou.


Este conto recebeu 3 estrelas.
Incentive La belle de Jour a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
26/06/2020 08:55:23
Delícia! Beijos e leia os meus tb
26/06/2020 00:43:00
Muito gostoso! Parabéns!contato:

Online porn video at mobile phone


pica dura do peão de rodeiosexo.gay..enxet.cu.de.leiye.gaycontoscnnesposa revoutada com o marido da o cu na frente dele pornodoidoconto erottico ela me shantageoucasada só engole a porra do amante e nunca do marido traindo porno vídeoSou coroa casada os mulekes rasgaram minha calcinhapegou fogo no travesseiro da atrisaprendendo a dirigir no colinho contocunhada gostosa arretando o cunhadoxvideos nynynha xxxfilmes zoofilia com dog alemaoa gostosa do rabao de shortinho enterrado deu mole pro novinho e ele nao perduolnovinha 18 ano que foje pra cama dos.pais pra trepa com elescontos eroticos amiguinhasver videos d incestos baianinha gozano dentro da bucetacontos eiroticos leilaporncontos eróticos da tia com seu sobrinho jovemruıva dando o cucontos eróticos menina dando o cuzinho vídeo safado mortalidadevidio menina batendo uma siririca vendo padastro tomando baiopornovinhas da zona norte rjacompanhando que Rominho ligouExércitovidioa buseta e bundao maio dk mundo e peitoirmã irrita o irmão e elr estrupa a novinha aforsaContos fui come a bucetinha da minha entiada ela menstruou bem na hora saia muito sangue.e gozei dentro delavideo de prono doido com loiiraasConto gay estupro coletivoconto erodico arombei minha vovo zinhafilme porno americano onde objeto exotico liberava o tesao dos personagensxvidios outros purai favoritosmarisa quis transa cm negal cacetudoxvideo passando as feria na cqsa do tia maxcontos eiroticos leilapornMorena espremida debaixo do negao x videos pornorgordinha metelinaquadradinho eróctico a filha do vizinhoContos eróticos tia de olho no sobrinhocontos eroticos de senhoras peidadocontos lesbicos e penitencia no conventoaceitei ser corno blogcontos eiroticos leilaporndoce nanda parte cinco contos eroticosque kikada cunhadinha pornoxxvideosogra.cmquadradinho erotico incesto COM HUMORcontos eroticos malv comendo as interesseiraEle me fodeu gostosoxmaster encoxando com gosocdzinha virei empregadinha de um senhorPeitao bicudo sendo chupado ebucetinha molhando search sexoestrasalhei a buceta da minha filhapornodoido minha sogra gostosa esta no quarto rapando a buceta com tesaoporno gay caralhos enterrados na bouca mundobichamarido 23cm contoxporno novinha tomando banho de porta aberta ai o seu irmão entra e ver ela e fica de queixo caído com o que ta vendo negrinho fuendu gostoso xvideosencostadinha na cunhadafiz minha esposa chupar seu pai enquanto fodiamosnegao a maior rola do mumdo fodendo eledesmaiouvideo gay sinhozinho. comendo o chicote do escravoquero assistir vídeos pornô com as panteras Irmãos Grimm fazendo sexo no XVídeos brasileirosvideo de um homen chupano a buceta da mulher a te dar istralosrubiaebeto quase mulher 114_2Imagens em movimento 007 Sexo rubiaebetocontos eroticos aluguelcasada chora com zezao rasgado o vizinho apertado ver vidio porno novinha nao sabia que ia doe perde o cabaso com um pauzidoMeu marido viaja e meu sobrinho me fodecontos erotico,meu genro me enrrabou dormindocontos eroticos padrastro levantou minha saiacontos eróticos gay amigo sozinho gay carentecachorro fod madamegozapedreiros caminhoneiros e peões de obras c********* comendo v******* contos eróticos gaysbaixar cintura para trás mexe a cintura brava agora dá uma rodadinha mexe o bumbumcontos trai meu marido com um cara do pau grandebaixar video Enteada safadinha bem cadela transando com seu padrasto sem vergonha. Bem putinha ela foi ate o quarto do padrasto e la pegou ele dormindo, tirando a cueca delegarotimha aprendendo bate punheta no papaixvideo historias de sexo de mulheris jantanosmenina novinha reclamando do pau grande caiu no zzaapmistisinha alisando a bucetinha videoapica tatoda no cu da brasileira e ela pedi maistexto jibi mae filho fodeu bucetace1/13 a grande viagemxvideos caindo short do garoto no banho de baldeneguinha tirou a calsibha filsinho e gosouNegao no cu do geysou tarado rasgo cu zapxvidio porno zelado comi fazedeiragostaria de ver no XVídeos mãe dando conselho para o filho de camisola mas sem calcinha no quarto dando conselho dando bronca no filhoconto erotico gay velho pirocudo maltratou o cu do viado choraoNovinha da vagejada