O Brutamontes que eu conheci dividindo o apê! Parte 11

Um conto erótico de Augusto
Categoria: Homossexual
Data: 24/09/2016 00:16:26
Nota 9.98

Sergio não gostou muito da ideia, percebi o seu olhar quando falei que Beto viria pra cá. Justo agora que estava rolando aquela química.

Caio: Você vem comigo?

Sergio: Ele não pode esperar?

Caio: Ele já está na rodoviária.

Sergio: Vou ficar por aqui, disse Sergio abrindo o guarda roupas pegando uma roupa.

Caio: Posso pegar o carro.

Sergio: Claro vai la.

Acho que Sergio não tinha mesmo gostado da ideia, esperaria que ele compreendesse o meu lado e agora teria que ter aquele jogo de cintura para conter o clima entre a gentePeguei a chave do carro e fui de encontro a Beto que estava me esperando na rodoviária, não queria ter que deixar Sergio sozinho ali mas a visita de Beto veio em péssima hora. Mas o que eu poderia fazer? Beto você não vai poder ficar aqui vai embora, eu e ele crescemos juntos, era meu irmão de coração.

As coisas entre eu e Sergio iria ter que esperar até porquê não sabia quando Beto iria embora e muito menos seria aquele cara inconveniente de perguntar quando vai embora?

Já estava aprendendo o caminho, mas optei por usar o gps para não me perder de vez, peguei um atalho poupando meu tempo já que Beto estava lá me esperando. Dez minutos depois com muita dificuldade para estacionar encontrei Beto. Ele estava com uma mala média, deduzi que não ficaria muito tempo.

Beto: Maninho! Que saudade de você velho... Disse me puxando para um abraço apertado.

Caio: Digo o mesmo. Disse tentando procurar palavras.

Beto: Que cara é essa de espanto?

Caio: Não é espanto, é surpresa não esperava por sua visita, não me avisou.

Beto: Quis fazer uma surpresa. E como você está aqui na cidade grande, como anda as aulas, não me contou mais nada.

Caio: Desculpa Beto, estou na correria de um tempo para cá, ainda estou me adaptando a cidade, as pessoas... Ainda me sinto um peixe fora da agua.

Beto: Sei como é, e já pegou muitas menininhas por aqui?

Fiquei ali só pensando na pergunta, mas logo tive que contornar o assunto.

Caio: Não tenho tempo para respirar quanto mais vou ter tempo pra isso.

Beto: Não se preocupa, seu brother te leva pra balada e pegamos algumas gatinhas.

Caio: Me conta, quando decidiu vir para cá?

Beto: Consegui férias no trampo, ai resolvi vir pra cá ver meu amigo, conhecer a cidade aproveitar um pouco. Tudo bem por você?

Caio: Claro. Você é sempre bem vindo...

Era bem vindo para mim, para Sergio já não poderia dizer o mesmo, já que a reação dele não foi a das melhores.

Fomos até o estacionamento e colocando a conversa em dia. Beto disse que meu pai havia mandado um abraço e minha mãe também. Falando nisso ela estava meio sumida, resolvi que iria ligar pra ela já que ela não fez isso.

Beto: Me conta, como é dividir apartamento com uma pessoa que você nem conhece?

Caio: É o que tinha no momento e o que cabe no meu orçamento, mas você vai conhece-lo ele é um cara tranquilo.

Beto: Que bom que está em boa companhia, não quero meu maninho com pessoas que não vale nada. Se bem que você não conhece esse cara direito.

Caio: Beto, fica sussa eu conheço Sergio e ele é do bem, está quebrando um galho e me ajudou pra caramba.

Beto: Se está dizendo tudo bem, vou acreditar. Ah, já ia me esquecendo, a Paula mandou te entregar isso.

Um envelope com um cartão bonito e um pote de doce de leite, minha boca salivou na hora. O recado era breve mas continha as palavras mais sinceras; “ Cako meu amor, a saudades aqui é tão grande que está pulando fora do peito, volta logo, te deixei um mimo de presente para você não esquecer da suas raízes e de quem te ama muito. Com amor Paula.”

Escutei uma buzinada atrás do carro, quando dei por mim estava lendo o cartão e o sinal já tinha aberto.

Caio: A Paula é um anjo, e sabe como comprar...

Beto: Sim ela é, e eu quero um pouco desse doce ai.

Caio: Jamais! Você vai ter esse doce muito mais vezes que eu. Disse segurando o pote de doce.

Beto: Poxa que pão duro você!

Chegamos no apê e Sergio estava vendo Tv, coloquei a chave em cima da geladeira e o doce na mesa. Beto foi entrando como se já fosse da casa há anos.

Caio: Beto coloca as suas coisas no quarto do lado direito que é o meu.

Beto: Beleza!

Beto foi rapidamente deixar sua mala no quarto e voltou olhando para as coisas.

Beto: Apê maneiro esse...

Caio: Beto este é o Sergio.

Beto: Prazer... Estendeu sua mão.

Sergio: Fala e... Amigo do Caio?

Beto: Somos praticamente irmãos. Disse Beto me olhando com um sorriso largo.

Sergio: Bom fique à vontade que vou dar uma saída.

Caio: Vai?

Sergio: Vou! To indo ao parque, aproveitem pra botar o papo em dia.

Caio: Ok, vai lá.

Olhei para Sergio que não estava com o semblante dos melhores, mas estava tentando disfarçar, porém era um péssimo ator. Ele pegou sua carteira, desceu sem ao menos dar um tchau. Sua recepção à Beto não fora das melhores, mas eu precisaria quebrar esse clima que havia ficado.

Beto: Mano se importa de eu tomar um banho?

Caio: Não Beto vai la, primeira a porta a direita.

Beto pegou um par de roupa e foi para o banho, a primeira coisa que fiz foi pegar o celular e mandar uma mensagem para Sergio.

“Na volta tente ser um pouco mais educado, ou então pelo menos finja ser, ele não irá ficar por muito tempo.”

Mensagem visualizada e não respondida. Odeio ser ignorado, quer me deixar irritado e fazer esses tipos de criancices. Sergio estava sendo imaturo, eu não esperava a visita de Beto tão cedo em casa ainda mais naquele dia onde estávamos com os sentimos a flor da pele.

Beto saiu com a toalha no pescoço caminhando em direção a sala. Estava sentado mexendo no celular esperando ter resposta Sergio, porém sem sucesso.

Beto: Mano, seu amigo ta de boa ? Pareceu não gostar da visita.

Caio: Está sim, ele é daquele jeito. Estou dividindo apê e tenho direito de te receber.

Beto: Prometo não incomodar, vocês não vão nem me sentir por perto.

Caio: Ta tudo bem brother.

Beto: Ta afim de dar uma saída? To afim de conhecer uns lugares, pessoas.

Caio: Cara, eu to atolado de coisas pra fazer por aqui hoje, mas conheço quem pode sair com você e te apresentar alguns lugares.

Beto: Sério?

Caio: Aham, sério, só um minuto... Alô Andréia? É o Caio tudo bem? Estou bem também, gostaria de um favorzão seu, estou com um amigo que é novo aqui em SP vai ficar uns dias para cá e gostaria de conhecer a cidade hoje, um barzinho quem sabe. Topa sair com ele?

Andreia era uma moça muito bonita, Beto também era, meio porra louca para certas coisas mas era um cara do bem. Ela logo de cara aceitou sair com ele, ele do lado me olhando gesticular na ligação com ela.

Beto: Mano, essa mina e gata?

Caio: Sim, muito gata, você vai gostar de conhece-la

Beto: Caiu na minha rede é peixe...

Caio: Vai com calma, mas vocês vão se dar bem. Daqui meia hora ela aparece aqui.

Beto: Valeu irmãozinho. Vou me trocar.

Beto estava animado para sair em pleno domingo, mulherengo do jeito que era não tinha tempo ruim para ele. Assim eu ficava mais à vontade com Sergio quando chegasse esperava que ele estivesse mais calmo também.

Beto: Como seu irmão está?

Caio: Está ótimo, básico é a melhor escolha.

Beto: Cara tu não ta empurrando mulher feia para mim não né?

Caio: Claro que não, pode confiar, ela é uma amiga de Sergio, que acabou se tornando minha amiga super responsa.

Beto: Gosto assim, hoje não tenho horário para voltar.

Caio: Não faça barulho quando voltar por favor, amanhã cedo eu tenho aula e Sergio trabalha então pra evitarmos discussões já sabe.

Beto: Fica tranquilo... Vai que eu durma com ela...

Caio: Quem sabe. Pega aqui uma cópia da minha chave, vou autorizar você na portaria.

Beto: Valeu irmãozinho...

O interfone tocou, era Andreia que aguardava Beto na portaria. Beto ficou meio perdido ao descer e pegar o elevador. Foi bem engraçada a situação.

Beto: Mano, você tem camisinha ae?

Caio: Vocês não vão transar hoje, relaxa a pica ai.

Beto: Nunca se sabe.

Caio: Andreia não é puta. Bom eu espero que não...

Beto: As garotas não resistem ao meu charme.

Caio: Tá, agora vai logo antes que ela vá embora.

Beto me deu um abraço e entrou no elevador. Acompanhei ele até a portaria pela sacada do prédio. Ele estava visualmente bonito e Andreia estava linda, acenou para mim quando me viu na sacada.

Fui para cozinha fazer alguma coisa para jantar, cozinhei umas batatas, carne moída, arroz, feijão e uma salada de cenoura com ovo.

Sergio chegou todo suado enquanto eu estava preparando a comida.

Sergio: Putz to varado de fome.

Caio: Já que fica pronto. Porque você não respondeu minha mensagem?

Sergio: Estava correndo, não deu tempo pra parar e responder.

Caio: Entendi. Você está bravo com a visita de Beto?

Sergio: Não estou bravo, só achei que iriamos nos conhecer melhor, ai aparece esse cara do nada, sempre alguém empacando no meu caminho.

Caio: Eu te entendo, mas ficar bravo e de cara fechada o tempo todo não é a solução, você pode por favor tentar ser mais compreensível enquanto ele estiver por aqui?

Sergio: Vou tentar mas não garanto nada, falando nele onde ele está.

Beto: Deu uma saída, queria sair pra aproveitar o fim do dia, disse que não podia mas conhecia algum que poderia guia-lo e fazer uma boa companhia.

Sergio: Quem o Marcelo? Disse Sergio irônico.

Caio: Não palhaço a Andreia.

Sergio: E ela aceitou?

Caio: Sim, foi bem acolhedora, deve estar querendo alguém também.

Sergio: Duvido...

Caio: Como duvida? Se aquele dia ela estava dando em cima de mim...

Sergio: Sério isso?

Caio: Não eu costumo mentir... Claro que é sério.

Sergio: Por essa eu não esperava. E essa janta, fica pronta hoje?

Caio: Estou terminando, mas cinco minutos.

Sergio: Então bora se beijar enquanto não termina.

Sergio me puxou para si colando seu corpo no meu, pude sentir aquele cheiro de suor, que macho cheiroso, até suado cheirava bem. Colou sua boca na minha e ficamos ali se beijando por alguns minutos. Sua língua percorria minha boca explorando cada centímetro o sincronismo era certo e sua mão descia até a minha bunda e Sergio dava leves apertões.

A panela de pressão começou apitar, desliguei o fogo esperando alguns minutos enquanto arrumava a mesa.

Sergio: Vou lavar a mão. Tá afim de ir comigo lavar a mão? Disse Sergio me olhando sacana.

Caio: Agora não, vai logo pra jantarmos depois namoramos um pouco.

Sergio: Ta bom mané.

Jantamos em silencio, vira e mexe Sergio me encarava enquanto mastigava sua comida;

Caio: O que perdeu aqui?

Sergio: Nada, gosto de te encarar. Fica bonito sem graça.

Caio: Está tentando ser gentil?

Sergio: Sim estou, to me saindo bem?

Caio: Ta quase, mais um pouco leva alguns beijos no sofá de brinde.

Sergio: Desculpa mas os desenhos são mais importantes, então os beijos vai ficar para depois.

Caio: Vai tomar no cú, ta me trocando por desenhos.

Sergio: Não são desenhos, é tom e jerry, a vaca e o frango, coragem o cão covarde, papleguas, pernilonga. Porra isso são clássicos.

Caio: Voltei a minha infância com esse discurso agora.

Sergio: Você assistia?

Caio: Claro, cresci vendo todos esses desenhos e mais um pouco. Bom então os beijos ficam pra outra hora.

Sergio: Não é pra tanto. Tem comercial as vezes, ai você pode me beijar por 15 segundos.

Caio: Tudo bem, vou me contentar com 15 segundos, mas você não vai fugir da louça não, pode me ajudar.

Sergio: Eu seco tudo bem? Fez cara de bobo...

Caio: Tudo bem.

Finalizamos a janta e partimos para louça, enquanto ouvia Sergio falar de diversos desenhos, parecia uma criança de 8 anos que estava ali do meu lado contando de desenhos. Isso me encantava, ele tinha um lado doce que eu pude começar a sentir e fiquei feliz por despertar também.

...

Ficamos vendo Tv por um bom tempo, Sergio ficava deitado no meu colo enquanto eu acariciava aqueles cabelos. Era incrível ver aquele cara lindo ali na minha frente no meu colo, até parecia inocente.

Sergio: Meu beijo é bom?

Caio: Porque a pergunta?

Sergio: Só responde...

Caio: Sim, muito bom. Agora o porquê da pergunta?

Sergio: Queria saber se você estava na minha.

Caio: Eu estou na sua...

Sergio: Também estou na sua. Aonde seu amigo vai dormir?

Caio: No meu quarto, comigo...

Sergio: Isso é sério?

Caio: Sergio não vou deixar ele dormir no sofá.

Sergio: O cara vai ficar la no quarto com você na mesma cama?

Caio: Sergio, ele cresceu comigo, qual o problema?

Sergio: Não gosto, não sei das intensões dele pra cima de você...

Caio: Não estou ouvindo isso, acorda pra vida ele é como se fosse um irmão para mim.

Sergio: Dorme comigo então, deixa ele lá no seu quarto.

Caio: Eu ainda não falei com ele ainda sobre nós, não sei como ser a reação dele. E creio que você não esteja preparado pra isso também.

Sergio: Nossa, toma no cu agora esse cara vai ficar empatando nossa relação? Vou dormir que eu ganho mais. Bons sonhos para vocês dois...

Sergio levantou da sala e foi para o banheiro e do banheiro para o quarto, não estava entendendo todo aquele show. Até parecia que não confiava em mim.

CONTINUA...

MUITO OBRIGADO A TODOS QUE ACOMPANHAM E AOS NOVOS LEITORES SEJAM BEM VINDOS, DESCULPEM A DEMORA, ANDO EM SEMANA DE APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ENTÃO JÁ SABEM... DOMINGO E SEGUNDA PROMETO RESPONDER TODAS AS PERGUNTAS E AGRADECER A TODOS OS ELOGIOS.

UM GRANDE ABRAÇO...


Este conto recebeu 0 estrelas.
Incentive Augusto 2016 a escrever mais dando dando estrelas.
Cadastre-se gratuitamente ou faça login para prestigiar e incentivar o autor dando estrelas.

Entre em contato direto com o autor. Escreva uma mensagem privada!
Falar diretamente com o autor

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
01/10/2016 01:27:06
"Caio: Vocês não vão transar hoje, relaxa a pica ai. / Beto: Nunca se sabe. /Caio: Andreia não é puta. Bom eu espero que não..." Putz!!! O machismo é foda mesmo! Se a mulher estiver com muita vontade de transar com o cara ela tem que se conter, fazer, como muitos dizem "charminho" pra não passar a imagem de puta?!?! Como assim?! Se os dois querem, que mal há?! E não digo isso por experiência. Fico chocada com essa mentalidade... Estou adorando a história, mas não poderia deixar de fazer essa crítica.
01/10/2016 01:25:23
Caio: Vocês não vão transar hoje, relaxa a pica ai.Beto: Nunca se sabe."Caio: Andreia não é puta. Bom eu espero que não..."Putz!!! O machismo é foda mesmo! Se a mulher estiver com muita vontade de transar com o cara ela tem que se conter, fazer, como muitos dizem "charminho" pra não passar a imagem de puta?!?! Como assim?! Se os dois querem, que mal há?! E não digo isso por experiência. Fico chocada com essa mentalidade... Estou adorando a história, mas não poderia deixar de fazer essa crítica.
01/10/2016 00:50:44
Gostei nenhum pouco desse Beto.
26/09/2016 10:47:39
Sergio tadinho, ta conhecendo uma nova forma de amar, é preciso muita paciência, mas ele é um fofo, bem q o Caio poderia dar uma fugida e deitar um pouquinho com ele a noite enquanto seu amigo dormia. Parabéns Augusto, estou adorando seu conto.
25/09/2016 19:32:50
muito bom,li todos em seguençia adorei a historia
25/09/2016 15:30:17
Tao fofo e ao mesmo tempo irritante, esse ciume que o sergio tem com o caio. Amo ciumentos, odeio sentir ciumes. Louco ne? kkkkkkkkkkkk bjss bi.
25/09/2016 11:20:18
Gostei nenhum pouco desse Beto...
24/09/2016 20:55:40
Sensacional, continue o conto por favor; e se não for pedir muito, leia meu conto.
24/09/2016 18:58:18
Mas é mt ciúmes mds... Um bbzao do toy mesmo
24/09/2016 17:24:14
Adorei o capítulo! Sérgio fica tão engraçado com ciúmes! Acho que Beto vai ficar do lado do amigo quando este assumir!
24/09/2016 17:16:17
24/09/2016 15:39:43
Ai Deeeeus, se eu fosse o Cako eu ja iria tacar o dane-se e dormir com o boy mesmo( Sergio ), e deixar o Beto sozinho la! Hahahaha. Muito bom aguardo o proximo.
24/09/2016 14:52:03
eu entendo o lado do Sérgio
24/09/2016 14:46:13
Nao é a toa q o conto se Chama O Brutamontes....Sergio é um ogro mesmo..Espero q ele mude...Rs
24/09/2016 12:50:34
Amando, mas logo agora que o Beto vem aparecer para atrapalhar os dois, espero que não briguem...
24/09/2016 12:18:33
Tmb acho q eles devem dormir juntos. Que chato esse amigo aparecer do nada hein , torta de climão
24/09/2016 11:31:15
Achei esse Sérgio meio babaca, meio não, totalmente babaca e egocentrico, olha a pergunta que o cara faz kkkkk. Também achei inconviniente o amigo ir fazer visita ao outro sem avisar, ainda mais dividindo o apartamento com outra pessoa, ah tente seguir o conselho do Haliax e tente sair mais desse apartamento rsrs. E sim, Coragem, o Cão Covarde e Tom & Jerry são clássico que assito sempre quando posso haha, abracos man...
CeF
24/09/2016 09:20:51
Entendo o lado do Sergio, mas o Caio tem que ser mais compreensível também! Tudo novo pra ele, um sentimento assim que não se controla é amenizado por meio da convivência e confiança adquirida...
24/09/2016 08:49:12
Vez por outra eu assisto Coragem o cão covarde, eu sempre gostei desse desenho rsrsrs Em relação ao conto, tá muito legal e estou super curiosa para qual segredo sombrio do Sérgio rsrsrs 1 super beijo
24/09/2016 05:47:08
Ciumes estraga tudo.


xvideos homens casados amam ser emrabadosminha vizinha ficouloca pra mim dabaixar filme pornográfico de coroas transando buceta com buceta liberado para assistir e já funcionandotransei com a mae do meu amigoMadrasta maliciosa cornocontos eiroticos leilaporncontoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgeEu e mamãe pelados em casa contos eróticoscorno leva 2negoes pra tranzar com sua mulher e fica apavoradominha mulher fodemdo com e olhando para mim com cara de safada gemendo gritando e chamando dizendo ta bom corno corninho ta vendo tua mulher semdo comida fudidapopa.da.bundagozamostrei minha bucetinha sainha pdrasto contossorvetinho com vovo. incestocontos erotico coroa comeu ru e minha mulherseios eróticosXnxx grisalhos negros pau de cavalo arregassando buceta das loirascontos eiroticos leilaporncontos sexuais de traição de adulterio o socio do meu narido ta doido pra me comercanto eróticos brutal e escrotopadrasto enganou novinha rachando no meio das pernas dele por empurrou a p***** todinha e gozou dentrome fodeo aos 13 contos papaiirmazinha asustou com o tamanho d cacetao d irmaoCesinha virgem transando pela primeira vez com filho do vizinhoconto erótico gay fui comido no internatobaixado xvidio mulher chpado rola no banheirocemtou xvideo. caserío puxou pro ladogozou rapidinhoarrrebentando a novinha ate arregacar tudo sangrandoclip16.com meninas virgens dando ate sair sanguexanas na moitaconto erotico macho dominador convida amigos pra foder viadinho submissoabaixa vídeo de sexo do escrava comendo a fazendeira no sítioTufos sacana carlinhos lambendo buceta da maeVideo pornopanteras filho comardo maesou puta e pratico zoofiliadei pra um traficantemRcela viaDo pistoludo fudendo o cu da mulher do cornoconto mulher sede a chantagem de garoto tranzarxv Morena gostosa fazendo poso para traza no pau grandocontos eiroticos leilapornestupro esposa contos eroticoscontos comendo a bucetinha da filhinha na cama com minha mulher dormindoxvideos mulheres não alguedo leva na bucetacontos eroticosMinha mãe e meu irmão adotivo -como você gosta de dar o cú ao trasex devagazinho bem gostoso ou no arranca tudo vidiovideo porno de homens de sunga e cueca tirando a virgindade da mulher depois gozam em sua vagina filme porno classico brasileiroCONTOS GAYS ACABEI DANDO O CU PRO MEU INIMIGOincestossexualcontos de sexo em noite chuvosa xnxx sobrinha fofiha tava curiozaconto viadinho descaradoxvideo porno erotico esposa traino o marido ela dano o cuzinho americanaContos eroticos minha mulher e minha irma dividiram a piroca enormeconto erotico tirei o cabaco da pateicinha no matocontos porno cabelos da buceta chegaram a enrolaXVídeos marido com enxaqueca mulher transa com outrominha filhinha meu amor conto eroticoConto erotico cachorro lamber carcinha cima bucetinha melada pau perto na particinha xxvioconto erotico gay vovo deu leite pro netinhoprimeiro negão a gente nunca esquececunhada carentecontos eroticos corno brochoucontos eiroticos leilaporncontos eroticos fui xingada e humilhada e violentada por velhos taradoscdzinha virei empregadinha de um senhorincesto padrasto bolinando enteada de sete anos no banheiropornodoido desde muito peguena escolares japonesas escolares desde cedo fudendo gostosocontos heroticos barracacontos eróticos vovó b*******Aliviando os funcionarios contos eróticosnovinga da favela fazendo menagem depois da aulaporno homem pega sua mulher com seu amigo e ao inves de briga fica só olhando e se masturbando escondidoXVídeos desenrolo conversando para ver a b******** da mãeConto erotico sou madura vadia e filhoContos eroticos dei diazepam a minha enteadachulé conto gayporno vedio chupando buceta forçado padrasto sexo forçado direto safado estupro gozando gostosoconto erotico padrecontos eróticosdominada e submissacasa de swing esposa levando mao na buceta desconhecidoencoxando evangelica contos eroticosxvideos indigesto estrupadas pelo irmaoConto erótico interacial largando o esposo para viver com amante negrocontos gay amigotirei.o.cabaco.da.minha.irma.dormindowww.bucetacabeludaminhamulher.commae dk meu amigo se esfregando porno